Cosme Rímoli Depois da Petrobras e Caixa, o BRB. O amor entre Flamengo e estatais

Depois da Petrobras e Caixa, o BRB. O amor entre Flamengo e estatais

O clube mais popular do Brasil consegue, em plena crise e pandemia, contrato de três anos com o BRB. Depois de 31 anos com a Petrobras e Caixa

  • Cosme Rímoli | Do R7

Fla manteve a tradição com empresas cujas acionistas majoritários são estatais

Fla manteve a tradição com empresas cujas acionistas majoritários são estatais

Reprodução Twitter

São Paulo, Brasil

R$ 20 milhões a mais por ano.

Um salto de R$ 15 milhões para R$ 35 milhões.

Com contrato de três anos.

É assim que os conselheiros do Flamengo receberam, extasiados, a notícia que o Banco de Brasília, BRB, acertou o contrato com o presidente Rodolfo Landim.

"É um dos bancos mais importantes do país. O Flamengo vai entrar com uma série de propriedades, o engajamento de sua torcida, sua participação na mídia social. Inclusive, o espaço master da sua camisa."

"Vamos desenvolver com eles uma série de produtos, nos quais a gente vai ter participações, produtos financeiros, como seguros, cartões de crédito, uma série de coisas."

"É importante que a torcida saiba que, uma vez isso feito, o Flamengo também terá uma parte do benefício de todos esses produtos que vão ser desenvolvidos", comemorou o dirigente.

O banco é uma sociedade econômica mista.

Ou seja, tem a participação estatal.

Não é apenas privado.

O maior investidor é o governo de Brasília.

A situação remete aos tempos da parceria entre o Flamengo e a Petrobras. A empresa, especializada em energia, refinarias, teve contrato com o clube mais popular do Brasil por 25 anos.

O clube carioca também ficou seis anos com o patrocínio master da Caixa Econômica Federal.

Flamengo e Petrobras. Amor que durou 25 anos

Flamengo e Petrobras. Amor que durou 25 anos

Flamengo

O fato de ser o clube de maior torcida abre a porta para esses investidores de patrimônio misto.

O que Landim fez foi negociar muito bem a força do Flamengo.

O que não conseguiu com a Amazon e com as Lojas Americanas.

"A parceria com o Flamengo, time com marca de força global, vai permitir ao BRB diversificar seus negócios, expandir sua base de clientes e ampliar a atuação nacional tanto na forma de presença física quanto digital", diz o presidente do Banco de Brasília, Paulo Henrique Costa.

O Flamengo conseguirá R$ 35 milhões desde que exista a adesão de um certo número de torcedores ao banco. Que virem correntistas digitais ou físicos.

Rolim comemorou muito a assinatura do contrato.

Porque o Flamengo não ficará um dia sem patrocinador master.

O banco BS2, que tinha contrato até dezembro, e pagava R$ 15 milhões por ano, pediu para ir embora no final de junho.

O amor entre Flamengo e Caixa durou só seis anos

O amor entre Flamengo e Caixa durou só seis anos

Flamengo

No dia 1º de julho, o Flamengo, se o Conselho Deliberativo aprovar, o que é óbvio, o clube terá o novo patrocinador na camisa.

Como era com a Petrobras...

Cujo maior acionista é o governo do Brasil...

Com a Caixa Econômica Federal...

Cujo maior acionista é o governo do Brasil...

Agora, o clube tem o BRB.

Cujo maior acionista é o governo de Brasília...

O banco, aliás, patrocinou o basquete do Flamengo em 2019.

O orgulho de 'flamenguista apaixonado', do governador do DF, Ibaneis Rocha

O orgulho de 'flamenguista apaixonado', do governador do DF, Ibaneis Rocha

Agência Brasília

O Flamengo é quem se relaciona melhor com o poder neste país.

Desde o dia 8 de abril de 1984, quando a camisa de algodão do time passou a ter a marca Lubrax estampada no peito.

Lubrax é a marca internacional da Petrobras.

Por isso, o acerto com o BRB não é surpresa...

Zanardi passa por cirurgia cerebral após grave acidente na Itália

Últimas