Cosme Rímoli As lágrimas de Cristiano Ronaldo. De pura estupidez

As lágrimas de Cristiano Ronaldo. De pura estupidez

O português, cinco vezes melhor do mundo, estragou a própria festa. Cavou sua expulsão na estreia na Champions, pela Juventus. 33 anos, agiu como um garoto

  • Cosme Rímoli | Do R7

Cristiano Ronaldo foi o único culpado por sua expulsão. Agiu como menino mimado

Cristiano Ronaldo foi o único culpado por sua expulsão. Agiu como menino mimado

Heino Kalis/Reuters - 19.09.2018

São Paulo, Brasil

As lágrimas de Cristiano Ronaldo.

Não foram de felicidade, de alegria.

Mas de puro arrependimento, de estupidez

Tomar atitudes infantis não é privilégio de Neymar.

Veja mais: Cristiano Ronaldo é expulso e chora em estreia pela Champions

O jogador que deverá receber o sexto troféu como melhor do mundo conseguiu. Estragou a festa de sua estreia na Champions League com a camisa da Juventus. Era a maior expectativa de toda primeira rodada de grupos do torneio mais importante do planeta.

Só que aos 29 minutos do primeiro tempo pôs tudo a perder.

Aos 33 anos, agiu como um garoto mimado.

Veja mais: CR7 é expulso, Pjanic faz dois e Juventus vence na Champions

A fortíssima Juventus, a quem escolheu jogar, virando as costas para o Real Madrid, pressionava, encurralava o Valência. Mesmo jogando na Espanha, no estádio de Mestalla. 

A lógica indicava que o português teria a chance de ampliar sua absurda marca de maior artilheiro da Champions, em todos os tempos. São 120 gols. 105 pelo Real Madrid e 15 pelo Manchester United.

A pressão da Juventus de Massimiliano Allegri era intensa. Cristiano Ronaldo corria, se deslocava, finalizava. Mas estava visivelmente tenso. Queria começar a mostrar que valeu os 100 milhões de euros, R$ 483 milhões, que a Juventus pagou por ele. Mas os salários de 30 milhões de euros, cerca de R$ 144 milhões, por ano. Ele assinou por quatro temporadas.

Veja mais: Cristiano Ronaldo tem físico de um atleta de 20 anos

A contratação fez com que a Juventus revisse todos os seus grandes contratos. A previsão é que faturará 30% a mais nas transmissões, nas arrecadações (sim, os ingressos aumentaram por causa dele), além de exigir mais dinheiro dos patrocinadores. As redes sociais mostram crescimento de 35%  desde que ele chegou.

Depois de três partidas em branco, no domingo passado, marcou seus dois primeiros gols pela Juventus, no Italiano, contra o Sassuolo. E estava empolgadíssimo pela sua estréia na Champions League. "Este é o torneio que eu gosto", avisava.

Imperdoável a atitude da estrela de 33 anos. Estragou a própria festa

Imperdoável a atitude da estrela de 33 anos. Estragou a própria festa

Reprodução/Esporte Interativo

Lá estava ele, contra o Valencia, com todos os holofotes voltados sobre sua musculosa figura, como o vaidoso jogador gosta. 

A diferença técnica dos times era enorme. E os gols da Juventus eram uma questão de tempo. Mas Cristiano Ronaldo estava incomodado. Ansioso, irritadiço.

Veja mais: 'Cristiano Ronaldo Mirim' deixa ginástica e quer ser astro no futebol

Lógico que estava sendo provocado pelos zagueiros do time espanhol.

E, quando aos 29 minutos, o colombiano Murilo se jogou no chão para fazer cera, o que fez Cristiano Ronaldo? O puxou pelo pelos cabelos.

Veja mais: Craque alemão rasga elogios a Cristiano Ronaldo: 'Nunca vi ninguém igual'

Agressão? Provocação?

Estupidez.

O jogador deixou a decisão para o árbitro alemão Felix Brych. 

E veio o cartão.

Poderia ser amarelo ou vermelho, dependendo da interpretação do juiz. Se foi agressão ou provocação.

Veja mais: Cristiano Ronaldo revela alívio por voltar a marcar: 'Estava ansioso'

Brych mostrou o vermelho.

Foi a primeira expulsão de Cristiano Ronaldo nos 153 jogos que fez pela Champions.

Quando se deu conta da enorme bobagem que fez, da frustração que provocou no mundo que acompanhava sua estreia, vieram as lágrimas.

Veja mais: Fã de Cristiano Ronaldo, brasileiro quer brilhar no futebol português

Chorou como um menino.

Demonstrou toda a sua tensão.

Se deu conta de como estragou a própria festa.

E mais.

Depois da expulsão, a crise de choro. Imaturidade lamentável

Depois da expulsão, a crise de choro. Imaturidade lamentável

Reprodução/Esporte Interativo

Não enfrentará o suíço e fraco time do Young Boys, próximo adversário da Juventus, com sua suspensão automática. Perdeu a oportunidade de marcar seus gols diante da torcida italiana, no dia 2 de outubro.

Champions, de novo, apenas no dia 23 de outubro contra o Manchester United, na Inglaterra.

Veja mais: CR7 narcisista e filho abandonado: veja os memes do craque nas redes

Sua primeira partida pela Champions, em Turim, será só no dia 7 de novembro. Contra o Manchester United.

Sem ele, com um a menos, a Juventus venceu o Valencia por 2 a 0.

Mas as manchetes de todos os portais, jornais e televisões será outra.

O choro de Cristiano Ronaldo.

E suas lágrimas de pura estupidez...

In amore com a Itália. Cristiano Ronaldo se mostra feliz na Juventus

Últimas