Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Blog do Nicola
Publicidade

Demitido, Rubão declara guerra ao presidente do Corinthians

Ex-diretor de futebol está revoltado com Augusto Melo e já foi procurado pela oposição: objetivo é de tentar o impeachment

Blog do Nicola|Jorge NicolaOpens in new window

Dispensado! Rubão caiu mesmo após ter sido o maior articulador da eleição de Augusto (Rodrigo Coca)

O presidente do Corinthians, Augusto Melo, ganhou um inimigo mortal nesta quinta-feira depois de demitir Rubens Gomes, o Rubão, do cargo de diretor de futebol. A pessoas próximas, Rubão afirmou que fará o possível e o impossível para tirar Augusto da presidência alvinegra.

A dispensa ocorreu quatro mês após a posse de Augusto, que só foi possível graças a uma enorme articulação política promovida por Rubão no Parque São Jorge. “O Rubão está revoltadíssimo. Ele passou seis anos trabalhando para a união de todos os grupos de oposição em torno do nome do Augusto. E, em troca, ele acabou chutado na primeira crise da diretoria”, avalia uma fonte.

Veja também

O racha entre presidente e diretor começou nos primeiros dias da gestão. Aliados de Rubão garantem que o rompimento ocorreu depois que ele descobriu que Alex Cassundé, amigo de longa data do diretor de marketing Sérgio Moura, e que participou da campanha eleitoral de Augusto, foi o indicado para receber a comissão de R$ 25,2 milhões pelo contrato de patrocínio da Vaidebet.

Rubão teria tirado satisfação com Augusto e, como consequência, perdeu toda a autonomia no futebol - Fabinho Soldado foi contratado como executivo e todas as decisões passaram a ser divididas entre ele e o presidente.

Publicidade

Já aliados de Augusto alegam que Rubão se queimou por uma série de decisões como diretor, como a perda de Lucas Veríssimo e a contratação em um primeiro momento frustrada de Matheuzinho.

Oposição animada

O blog apurou que aliados de Andrés Sanchez já articulam uma aproximação com Rubão. A ideia é tentar descobrir mais detalhes da comissão com a Vaidebet, os motivos da permuta com a Gazin, entre outros temas polêmicos.

A motivação dos opositores é clara: construir o impeachment de Augusto Melo ainda em 2024.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.