Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

COI garante a participação de atletas russos nos Jogos de Paris-2024

Presidente do Cômite afirma que os competidores podem ser convidados de forma direta às Olimpíadas

Olimpíadas|Do R7


Presidente do COI fala sobre atletas russos em Paris 2024
Presidente do COI fala sobre atletas russos em Paris 2024

O COI (Comitê Olímpico Internacional) voltou a abrir as portas para a participação de atletas russos nos Jogos de Paris 2024, independentemente da suspensão aplicada sobre o comitê olímpico de seu país, nesta semana.

A Rússia vem sendo excluída das principais competições internacionais por ter invadido a Ucrânia, no ano passado.

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Nesta sexta-feira (13), o presidente do COI, Thomas Bach, afirmou que atletas russos podem ser convidados de forma direta para a grande competição na capital francesa. "Serão convites que administraremos com federações internacionais e, se necessário, com as respectivas associações nacionais", afirmou o dirigente.

Publicidade

Em seu discurso, Bach reiterou que a medida visa proteger os esportistas. "Não vamos punir nem impor sanções a atletas por causa das atitudes de seus dirigentes ou ainda por atos do governo local."

Ainda assim, os membros do conselho do Comitê Olímpico Russo, como Yelena Isinbayeva, ex-atleta do salto com vara, que integram o COI podem manter privilégios com despesas pagas, incluindo a participação de reuniões.

Publicidade

Questionado sobre a situação, Bach foi enfático. "Eles não são os representantes da Rússia no COI e, sim, os representantes do COI na Rússia", afirmou.

A entidade adotou uma posição mais forte em relação à guerra da Ucrânia após o país ter sido invadido, em fevereiro de 2022. Em seguida, o COI estimulou os órgãos reguladores do desporto a excluírem os atletas e as equipes russas das competições.

Bach já havia apontado a gravidade da violação da Rússia pela trégua olímpica apoiada pelas Nações Unidas ao iniciar a guerra apenas quatro dias após a cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim 2022.

Nesta sexta-feira, ele repetiu a recente afirmação de que esportistas de todo o mundo, e especialmente da África, querem que os atletas russos que não apoiaram a guerra regressem às competições.

Entenda a discussão do COI sobre a presença de russos e belarrussos nos Jogos de Paris 2024

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.