Tite diz o que pesou para voltas de Rodrigo Caio e Gabigol à seleção

Treinador vê defensor em 'padrão altíssimo' e elogia atacante do Rubro-Negro: 'Ele fez por si só, e vem amadurecendo neste ano'

Dupla do Fla foi convocada para a seleção brasileira

Dupla do Fla foi convocada para a seleção brasileira

Alexandre Vidal/Flamengo

O técnico Tite detalhou alguns fatores que determinaram os retornos do zagueiro Rodrigo Caio e do atacante Gabigol à seleção brasileira. Em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, na sede da CBF, na Barra da Tijuca, o técnico destacou.

- Rodrigo Caio vem retomando um padrão altíssimo que teve na seleção brasileira. Gabigol fez por si só. Não precisa ser muito, pode fechar o olhos e escutar: a campanha dele nesse ano todo o credenciou.

O treinador vê o atacante em um novo momento na sua trajetória:

- De 2016 para 2019 é extremamente desafiador. Estávamos vendo nas categorias de base o quanto o atleta vai crescendo, amadurecendo e se aperfeiçoando. O quanto isso é importante no aspecto maturidade. É o aspecto momento para o Gabriel agora.

O técnico ainda contou como foi o desafio de encarar a torcida do Flamengo sobre a possibilidade de atletas do clube serem cedido à seleção brasileira:

- Eu quero ser ético e educado. Tinha torcedor do Flamengo olhando para mim com o Gabigol jogando muito: "Pô, o Gabigol está jogando muito, e o Bruno, Rodrigo está de volta...". Daqui a pouco estou olhando o jogo lá de cima, e o torcedor olha para mim: "Gabriel, não! Gabriel, não!".

A seleção brasileira se apresenta para os amistosos no dia 7 de outubro. Os jogadores são liberados após a segunda partida, no dia 14.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook. 

Quem são os 'parças' de Neymar que receberiam R$ 50 mil por mês