Veja quanto o Flamengo já havia arrecadado antes da pandemia

Em 2020, bilheteria e sócio-torcedor continuam sendo as principais receitas do Flamengo, conforme o orçamento para este ano

Portões fechados causarão impacto na arrecadação

Portões fechados causarão impacto na arrecadação

Lance

A pandemia do coronavírus paralisou o futebol internacional e trouxe um cenário de incertezas. No Brasil, discute-se a continuidade dos campeonatos, em 2020, com portões fechados - o que causará um impacto direto na arrecadação dos clubes com bilheteria e programas de sócio-torcedor. Em 2019, estas foram duas das principais receitas do Flamengo, e, conforme o orçamento para este ano, continuariam sendo, na casa dos R$ 204 milhões.

Leia mais: Flamengo aguarda definições da Ferj e ainda não vê previsão para o regresso de Jesus

Segundo o demonstrativo financeiro de 2019, o clube arrecadou R$ 109 milhões com as rendas dos jogos - com um resultado líquido de R$ 48,5 milhões - e R$ 61,8 milhões com o programa "Nação Rubro-Negra". No orçamento para 2020, definido e divulgado antes do surto da Covid-19, os valores previstos são, respectivamente de R$ 108 milhões e R$ 96 milhões.

A temporada, contudo, está suspensa por tempo indeterminado. Nos 11 jogos que disputou pelo Estadual até o momento - todas no Maracanã -, o Flamengo obteve R$ 13,3 milhões em rendas. O clube ainda atuou outras duas vezes no estádio como mandante neste ano - contra o Independiente Del Valle (EQU), pela Recopa Sul-Americana, e diante do Barcelona (EQU), na fase de grupos da Copa Libertadores. As rendas destas partidas somaram R$ 9 milhões e 808 mil.

Desta forma, o clube arrecadou 21,4% do valor orçado em bilheteria para 2020.

A tendência, no momento, é de que o Estadual seja finalizado com os portões fechados. CBF e Conmebol ainda discutem e aguardam os desdobramentos da pandemia do coronavírus para definirem as situações dos respectivos torneios - o que terá impacto direto nas arredação do Flamengo nos aspectos citados.

PROGRAMA DE SÓCIOS SEM MUDANÇAS, POR ORA

O time do Flamengo não entra em campo há mais de um mês, mas, por ora, o Flamengo não realizou alterações nos planos de sócio-torcedor do programa Nação Rubro-Negra. No começo da temporada, a diretoria ofereceu pacotes de entradas para os jogos como mandante para o Brasileirão e para a temporada completa, incluindo jogos do Carioca, Recopa, Libertadores e Copa do Brasil.

Veja também: Orçamento alto do Flamengo se traduz em títulos para o clube

Por ora, o clube da Gávea não se posiciona sobre o assunto. A diretoria do Flamengo aguarda a definição sobre o andamento dos torneios em questão - quando e como serão disputados e se contarão com a presença de público - para dar "o próximo passo" quanto ao programa, o qual é uma receita crescente e, a cada ano, mais importante dentro da quadro financeiro do Fla.

Por outro lado, o número de associados ao "Nação Rubro-Negra" está diminuindo. Se, em setembro de 2019, o clube chegou a ter 150 mil sócios-torcedores, o site oficial do programa, nesta quarta, indicava 112,772 sócios.

Cristiano Ronaldo é 1° do futebol em seleto 'time' de atletas bilionários