Jean Pyerre marca de falta e Grêmio vence o Internacional pelo Gauchão

Ao contrário do jogo entre as equipes válido pela Libertadores, duelo foi disputado na bola e sem grandes confusões. Everton Cebolinha perde pênalti

Everton Cebolinha, grande nome do Grêmio, perdeu pênalti

Everton Cebolinha, grande nome do Grêmio, perdeu pênalti

Lance

Nos últimos anos quase que exageradamente caracterizado pela violência, Grêmio e Internacional duelaram nessa quarta-feira (22) no Estádio Centenário, em Caxias do Sul, e o Tricolor acabou levando a melhor no Gre-Nal 425 por 1 a 0, tento marcado em cobrança de falta pelo meia Jean Pyerre.

​Inter começa melhor...
Apresentando melhor dinâmica tanto na troca de passes como também na intensidade de movimentação ofensiva e de recomposição, os comandados de Eduardo Coudet tinham muito mais facilidade em chegar à meta defendida por Vanderlei. Foi nesse ritmo que D'Alessandro conseguiu grande lance pela direita, mas acabou cruzando muito forte e Edenilson não conseguiu chegar para a conclusão. Além disso, em contra-ataque puxado na jogada de Guerrero e Moisés, a devolução do lateral-esquerdo foi interceptada providencialmente pela zaga.

...Mas Grêmio tem melhor chance
Melhorando principalmente depois dos 20 minutos, o Tricolor conseguiu equilibrar as ações e, em cobrança de escanteio, a disputa de bola entre os argentinos Kannemann e Musto resultou em penalidade apontada pela arbitragem onde, enquanto Colorados contestavam a marcação, os gremistas queriam o segundo cartão amarelo (e a consequente expulsão) do adversário. Mas nenhum dos lados foi considerado.

Na batida, Everton assumiu a responsabilidade e até pegou com firmeza na bola, mandando do lado direito da meta de Marcelo Lomba. Contudo, o arqueiro do Inter estava igualmente bem postado e voou para fazer a defesa que foi interceptada no rebote pela zaga do time vermelho.

De um lado não entrou, mas do outro
Duas boas oportunidades apareceram para o ataque do Internacional quando Boschilia parou na ótima defesa de Vanderlei na sua cobrança de falta e Edenilson, aproveitando lance de erro da zaga gremista, bateu bola rasteira que passou muito perto da trave esquerda adversária.

Todavia, com 17 minutos, foi a vez do Grêmio ter sua oportunidade na bola parada e, na batida de Jean Pyerre, a bola desviou na barreira de tal forma que ela caiu no extremo canto direito de um Marcelo Lomba que só pode olhar a pelota tocar na trave antes de entrar em sua meta.

Maturidade na administração
Apesar de não se manter tão criativo no plano ofensivo como de costume na sua forma de imposição técnica, o Tricolor tampouco sofria na retaguarda, preferindo posicionar suas linhas de marcação mais próximas ao meio-campo e administrando bem a vitória que, de parcial, tornou-se definitiva no apito final do Gre-Nal 425 em Caxias do Sul.

Com a volta do Paulistão, veja o que mudou desde a pausa do futebol