Futebol Jair Ventura exalta vitória do Timão e vê semana para 'esvaziar mochila'

Jair Ventura exalta vitória do Timão e vê semana para 'esvaziar mochila'

Treinador comemorou atitude da equipe na vitória sobre o Sport; Para ele, o resultado ajudará a melhorar o astral da equipe em semana cheia

Treinador comemorou atitude da equipe no triunfo, de virada, sobre o Sport, na Arena Corinthians. Para ele, o resultado ajudará a melhorar o astral da equipe em semana cheia

Lance

Lance

Lance

Mais do que os três pontos e a emoção da virada, a vitória por 2 a 1 do Corinthians sobre o Sport trouxe um alívio para a equipe que não vencia há quatro jogos, dois deles com Jair Ventura, que finalmente pôde comemorar desde que chegou ao clube para substituir Osmar Loss. O caminho agora, tende a ficar menos pesado do que vinha sendo, como o próprio treinador detectou em sua chegada.

Corinthians bate Sport e volta a vencer no Brasileirão após 4 jogos

Após a derrota para o Palmeiras, Ventura chegou a dizer que seu time estava com a 'mochila cheia', em referência à falta de confiança que, para ele, impedia melhores resultados. Diante do triunfo deste domingo, o comandante vê boas possibilidades de mudança, exaltou a atitude dos atletas com o placar adverso e projetou melhora daqui para frente.

- Falei da mochila cheia quando cheguei, senti o time um pouco abatido. Essa vitória serve para elevar o alto astral. Vencer em casa é obrigação para um time como o Corinthians, mas as coisas não vinham dessa maneira. Vamos ganhar confiança. O gol dá confiança ao Avelar, que vinha sofrendo algumas críticas. Uma pena o Paulo Roberto ter saído, no outro jogo o Fagner saiu, a lesão do Paulo me atrapalhou um pouquinho, tive que colocar o Gabriel. Mas sem mais uma alteração conseguimos uma virada, que é muito difícil no Brasileiro. Na maioria das vezes que o time faz o primeiro gol sai vencedor. Tem que exaltar a virada e da maneira que foi, sem ser chutão para ver o que acontece. Insistimos pelos corredores e conseguimos a virada. Subimos duas posições na tabela, que é importante também. Sabemos que a chance clara é a Copa do Brasil, mas não podemos abrir mão do Brasileiro. Vamos encarar cada jogo como uma grande final - afirmou Jair em coletiva.

O treinador do Timão chamou a atenção para a importância do resultado em casa e explicou o que tentou corrigir na equipe após o intervalo para chegar à vitória. Apesar de estar feliz com o placar, Jair ainda quer corrigir alguns detalhes importantes em sua equipe.

- O objetivo de jogar em casa é sempre vencer. Vínhamos de jogos sem vencer. "Meio a zero" estaria de bom tamanho. O Corinthians teve mais posse de bola, criamos muitas chances. Teve chances que não foram no gol, mas foram claras. Conseguimos construir, tomamos um gol, o time não se desesperou. Vimos no intervalo que o Jadson estava sobrecarregado na armação. Entramos com dois meias, passamos a jogar com ele e com o Vital, para ganhar mais volume e ter um jogo de aproximação. Depois das mudanças criamos ainda mais. Pelo volume e pelas chances criadas, não foi uma vitória a qualquer custo. Foi uma vitória controlada, equilibrada. Foi no fim do jogo, mas pelas chances poderia ter sido antes. Me preocupa a quantidade de finalizações, vamos trabalhar isso. É a primeira semana cheia para implementar alguma coisa. Gradativamente vamos trabalhamos. Perdemos na minha estreia, empatamos, e esperamos que fique esse caminho de vitórias - pontuou.

No próximo domingo, o Corinthians enfrentar o Internacional, na Arena. Adversário complicado, porém com semana cheia e o apoio da torcida, Jair espera conseguir outro resultado positivo dentro de casa para melhorar sua classificação no Braisleirão.

- Semana cheia é bom para esvaziar a mochila, que tinha falado que estava pesado. O Inter é um adversário difícil, temos que saber jogar, e já pensando na Copa do Brasil, que é o grande objetivo. Que a torcida possa comparecer, e que a gente possa vencer nesses jogos em casa - concluiu.

Veja outros trechos da coletiva de Jair Ventura após a vitória sobre o Sport:

"Jadson é o 10 clássico, que está em extinção. É o 10 da bola parada, do último passe, do passe decisivo. Você a facilidade que ele tem de achar os companheiros, ele tem a qualidade do passe e da finalização. Fez um gol lindo. Claro que não vai conseguir ser decisivo em todos os jogos, mas tem a importância muito grande"

"Sabemos da importância de todos os jogos no Brasileiro. Vamos sentar, gosto de trabalhar, escuto todos os setores do clube, vamos ver com nosso departamento médico e filosofia. O Ralf vai te rum descanso obrigatório pelo terceiro amarelo, vamos sentar para ver. Caso algum jogador tenha alguma situação de risco, vamos poupar, sim. Mas hoje, se você me perguntar, vamos com força máxima"

"Podemos insistir com o Roger, testar outras opções. Queria colocar o Jonathas, mas o Paulo Roberto sentiu. Tudo é possível, mas temos que pensar pouco a pouco, trabalhar. Todos têm condições de jogar"

Veja quem são os artilheiros do Campeonato Brasileiro de 2018

    Access log