Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Corinthians atrasa pagamentos ao Joinville e São Bernardo pela compra de Barletta

Dono de 10% do passe do atacante, JEC ainda não recebeu nada dos R$ 600 mil a que tem direito

Futebol|Do R7


Barletta foi eleito revelação do Paulistão 2023
Barletta foi eleito revelação do Paulistão 2023

Dono de 10% dos direitos econômicos do meia-atacante Chrystian Barletta, o Joinville alega não ter recebido sua parte após o Corinthianscontratar o atleta que se destacou no São Bernardo durante o Paulistão. Segundo Darthanhan de Oliveira, presidente do JEC, o clube catarinense tem direito a R$ 600 mil dos R$ 6 milhões investidos pelo Timão no jogador de 21 anos.

Leia também

"Temos um valor a receber pelo Barletta. Ele foi vendido ao Corinthians por R$ 6 milhões, com pagamento de R$ 1 milhão à vista e dez parcelas de R$ 500 mil ao São Bernardo. Nós temos 10% disso, então nós teríamos R$ 100 mil à vista e dez parcelas de R$ 50 mil, para fechar os R$ 600 mil. Isso já faz uns três meses, e o Joinville ainda não recebeu nada. Me parece que o Corinthians não pagou o São Bernardo, e a gente está nessa batalha para tentar buscar essa receita", revelou Darthanhan.

Em contato com o LANCE!, o São Bernardo, dono de 40% dos direitos econômicos do atleta, confirmou que também ainda não recebeu o pagamento. A reportagem contatou o Corinthians, que ainda não se pronunciou sobre o caso. Se o Timão se manifestar, a matéria será atualizada.

. Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Publicidade

. Compartilhe esta notícia pelo Telegram

O Alvinegro adquiriu 50% dos direitos econômicos de Barletta em março, e o meia-atacante ainda não teve muitas oportunidades, especialmente após a chegada de Vanderlei Luxemburgo.

Publicidade

Recentemente, o gerente de futebol corintiano, Alessandro Nunes, disse que conversou tanto com o atleta quanto com o treinador e resolveu que ele não será emprestado na janela de transferências. O camisa 77 participou de apenas dois jogos com Luxemburgo, com 37 minutos em campo.

Mesmo sem trabalhar, treinadores recebem 'salários' milionários de clubes brasileiros; entenda

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.