Campeonato Brasileiro

Futebol CBF institui janela nacional de transferências para 2022

CBF institui janela nacional de transferências para 2022

Equipes das principais divisões do futebol nacional só poderão realizar negociações em períodos específicos

Lance
CBF está adequando o futebol brasileiro aos padrões da Fifa

CBF está adequando o futebol brasileiro aos padrões da Fifa

Lance

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) comunicou, em ofício encaminhado a clubes e federações estaduais nos últimos dias, a criação de uma janela nacional de transferências para a próxima temporada, decisão que atende a exigência da Fifa.

Em 2022, portanto, as janelas de transferência serão as seguintes: de 19 de janeiro a 12 de abril no primeiro semestre e de 18 de julho a 15 de agosto no segundo. Antes, o período de registros de novos atletas limitava-se às transferências internacionais.

Com a mudança, nenhuma transferência pode ser realizada fora dos períodos especificados e os atletas emprestados também só podem retornar à equipe de origem dentro das janelas. A regra se aplica para a saída e a chegada de jogadores de clubes das Séries A e B e, em 2023, ela será estendida aos demais atletas.

Até então, os clubes podiam registrar jogadores a qualquer momento e a restrição se dava no prazo de inscrição de cada torneio. Com a nova regra, situações como a do atacante Breno Lopes, do Palmeiras, que marcou o gol do título da Libertadores de 2020 e não pôde disputar o Mundial por ter sido contratado fora do período de registro, não se repetirão.

Breno Lopes marcou o gol do título da Libertadores, mas não disputou o Mundial de Clubes

Breno Lopes marcou o gol do título da Libertadores, mas não disputou o Mundial de Clubes

Lance

Essas janelas deveriam existir há dois anos, porém a criação delas foi adiada devido à pandemia. As mudanças serão oficializadas nos próximos dias no Regulamento Nacional de Registro e Transferência.

Grêmio chega à última rodada com 97,5% de chance de rebaixamento

Últimas