Fluminense perde para o Ceará por 2 a 0 e se complica no Brasileirão

Tricolor domina o jogo no segundo tempo, porém não tem êxito na hora das finalizações e cai em Fortaleza, vendo o fantasma do rebaixamento mais perto

Nenê não conseguiu ajudar o Fluminense no duelo com o Ceará

Nenê não conseguiu ajudar o Fluminense no duelo com o Ceará

Lance

O drama do Fluminense para fugir da zona de rebaixamento está ainda maior. Nesta quarta-feira, em duelo direto, o Tricolor perdeu para o Ceará pelo placar de 2 a 0, no Castelão, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe carioca foi superior no segundo tempo, mas não teve sucesso. Os gols do Vozão saíram dos pés de Bergson no início da etapa inicial e Mateus Gonçalves, nos acréscimos.

Com o resultado, o Fluminense chega a quatro jogos sem vencer e permanece próximo da zona de rebaixamento, na 16ª posição, com 30 pontos, e pode ser ultrapassado ao final da rodada. O Ceará, por sua vez, respirou e chegou a 33 somados, na 15ª colocação. Os times retornam a campo no sábado, às 19h. O Flu faz clássico com o Vasco, no Maracanã. Os alvinegros enfrentam o Palmeiras, no Allianz Parque.

Falhou!
Desesperados pelos resultados, Fluminense e Ceará não deram trégua para as defesas e foram ao ataque. O Tricolor teve a primeira oportunidade com Yony González, mas desperdiçou, e ainda ficou mais perto da área. Do outro lado, o Vozão não teve sucesso nos pés de William. Contudo, na segunda não perdoou: em belo lançamento de Ricardinho, Bergson se infiltrou entre os zagueiros cariocas, tocou por baixo de Muriel e saiu para comemorar.

Embaçado
Tudo o que o Fluminense não precisava era de dificuldade para chegar ao campo ofensivo, porém a situação era complicada. Após sofrer o gol, os tricolores não tinham a mesma intensidade do início do confronto. Erros de passe e sem a mínima qualidade para chegar à frente. Enquanto isso, o Ceará aproveitava os vacilos defensivos para assustar Muriel, que mais uma vez estava inspirado. O time cearense teve grande facilidade para chegar à área.

Pressiona, pressiona...
Na volta dos vestiários, o Fluminense apresentou melhora na criação das jogadas. Com substituições, as estratégias do treinador começaram a aparecer: toque de bola e ofensividade. As chances não eram claras, porém o time chegou a assustar. Digão, Paulo Henrique Ganso e João Pedro tiveram as melhores chances. Os cearenses não mostraram o mesmo ímpeto da etapa inicial e ficaram no contra-ataque.

Sem êxito
Os tricolores poderiam sair com o empate pela postura do segundo tempo. Daniel, Guilherme e Yony González também tiveram oportunidades de balançar a rede, mas a bola parecia não querer entrar. De vez em quando, o Tricolor pecou no último passe. Os alvinegros, mesmo que atabalhoados, ampliaram nos acréscimos, com Mateus Gonçalves. O drama tricolor para sair da zona da degola segue alto.

CEARÁ 2x0 FLUMINENSE

Data-Hora: 30/10/2019, às 21h30 (de Brasília)
Estádio: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e Andre da Silva Bitencourt
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Cartão Amarelo: Yuri (FLU) e Fabinho(CEA)
GOLS: Bergson, 13'/1ºT (1-0) e Mateus Gonçalves, 46'/2ºT (2-0)
CEARÁ: Diogo Silva; Samuel Xavier, Valdo, Luiz Otávio e João Lucas (Eduardo Brock; 25'/2ºT); William Oliveira, Fabinho, Ricardinho (Pedro Ken; 34'/2ºT) e Felipe Silva; Thiago Galhardo (Mateus Gonçalves; 12'/2ºT) e Bergson. Técnico: Adilson Batista
FLUMINENSE: Muriel; Gilberto, Nino, Digão e Caio Henrique; Yuri (Guilherme; 38'/2ºT), Daniel e Ganso; Nenê (Wellington Nem; intervalo), Marcos Paulo (João Pedro; intervalo) e Yony. Técnico: Marcão

Reta final! Veja os últimos dez jogos do seu time no Brasileirão