'Corro o risco de não voltar mais a jogar', revela o zagueiro Dedé

O defensor contou que jogou no sacríficio no fim de 2019 para evitar o rebaixamento do Cruzeiro e que isso poderá custar sua sequência no futebol profissional

Lance

Lance

Lance

O zagueiro Dedé, vinculado ao Cruzeiro, fez uma revelação forte sobre o seu futuro no futebol: que poderá abandonar a carreira graças ao “sacrifício” que fez, segundo ele, para ajudar o time celeste a não ser rebaixado para a série B do Brasileiro, o que não foi possível, com a Raposa caindo para a segunda divisão nacional.

Dedé foi operado pela sétima vez na região do joelho, sendo o direito a ser submetido a um procedimento desta vez. A operação ocorreu no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, sendo realizada pelo médico Max Ramos e acompanhada pelo profissional do Flamengo e do UFC, Márcio Tannure. A previsão de retorno aos gramados é de até seis meses.

Somando desde o fim de 2019, quando Dedé entrou em campo pela última vez com a camisa do Cruzeiro, em outubro, o zagueiro ficará quase um ano sem atuar pelo clube mineiro. A nova operação de Dedé foi para fazer uma correção no eixo mecânico do jogador e restaurar estruturas articulares do joelho.

-Eu fiz realmente de tudo, joguei 10 jogos batendo osso com osso, sem cartilagem. Esse é até um dos motivos de minha cirurgia ter sido mais agressiva, e agora eu corro o risco de não voltar a jogar. Espero que isso não aconteça-disse o zagueiro em entrevista ao Bola da Vez, da ESPN Brasil.

Dedé disse que, apesar do risco de se aposentar, não se arrepende do sacrifício feito pelo time no momento e que o esforço feito para salvar o Cruzeiro do rebaixamento, apesar de ser em vão, valeu a pena.

-Eu tenho a consciência muito tranquila do que eu fiz pelo Cruzeiro- disse.

O histórico de Dedé no Cruzeiro é permeado por conquistas, como duas Copas do Brasil e dois Brasileiros, mas com poucos jogos proporcionalmente ao tempo que está no clube, desde 2013. Foram 188 jogos com 15 gols marcados pela Raposa. Dos quase sete anos de clube, mais de três ano foram de problemas físicos, principalmente com lesões nos dois joelhos.