Lance Carille pede, Corinthians monitora Castán, e Vasco tenta segurá-lo

Carille pede, Corinthians monitora Castán, e Vasco tenta segurá-lo

Treinador, que deve deixar o Al Wehda, da Arábia Saudita, e retornar ao Timão, quer contar com o zagueiro em 2019. Cruz-Maltino prepara proposta

carille, corinthians

Com vínculo no Vasco, Castán é pretendido pelo Corinthians

Com vínculo no Vasco, Castán é pretendido pelo Corinthians

Divulgação

Responsável pela melhora defensiva do Vasco no segundo semestre no Campeonato Brasileiro, o zagueiro Leandro Castán, com contrato no Cruz-Maltino válido até 31 de dezembro de 2019, despertou o interesse de outros clubes. O Corinthians, onde jogou entre 2010 e 2012, passou nesta semana a monitorar a situação do atleta após pedido do técnico Fábio Carille, que deve fechar em breve com o Timão.

VAIVÉM: Corinthians sonda possível empréstimo do atacante Gabriel

Leandro Castán, aos 32 anos, retornou ao Brasil nesta temporada após quase sete anos no futebol da Itália. No Vasco, confirmou rapidamente o status de titular, sendo fundamental na permanência da equipe na elite nacional. Apesar de o zagueiro ter contrato válido com o Cruz-Maltino por mais um ano, o Corinthians ainda não entrou em contato com os dirigentes de São Januário, monitorando a situação do atleta em conversas com pessoas próximas a ele.

BALANÇO: Veja quantos jogadores cada clube utilizou no Brasileirão 2018

Um trunfo do Corinthians para uma negociação com Leandro Castán é o fato de Fábio Carille ter indicado o zagueiro para o clube em 2010, após destaque do atleta no Grêmio Barueri no ano anterior. Atualmente, o elenco do Timão conta com quatro zagueiros: Henrique e Léo Santos, que vinham sendo titulares, além de Pedro Henrique e Marllon. Andrés Sanchez, atual presidente do Corinthians, também é próximo ao jogador, o que pode ajudar em uma evolução das conversas.

Ciente desta situação de mercado envolvendo Leandro Castán, o Vasco já se movimenta para segurá-lo. A diretoria presidida por Alexandre Campello prepara uma proposta de ampliação do período do vínculo do zagueiro — de fim de 2019 para término de 2020 —, aumentando a multa rescisória e colocando bônus por metas alcançadas dentro de campo. Assim, acredita que criaria uma maior segurança para todas as partes. Em São Januário, o defensor entrou em campo 15 vezes, com quatro vitórias, sete empates e quatro derrotas.

Curta a página R7 Esportes no Facebook

O dia do adeus! 2018 fica marcado por despedidas emocionantes