Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Polícia prende suspeito de matar torcedor corintiano com rojão antes de jogo no Pará

Acusado do homícido alega ter cometido o crime por vingança; Patrick Luiz faz parte de torcida organizada do Paysandu

Futebol|Do R7, com Record TV Belém

Patrick foi preso temporariamente por homícidio qualificado
Patrick foi preso temporariamente por homícidio qualificado Patrick foi preso temporariamente por homícidio qualificado

A Polícia Civil do Estado do Pará cumpriu mandado de prisão temporária contra Patrick Luiz Dias da Costa, acusado de matar um torcedor do Corinthians com um rojão na noite em que o clube jogou contra o Remo, no mês passado, pela Copa do Brasil.

Patrick é membro de uma torcida organizada do Paysandu, rival do clube paraense, e revelou ter agido por vingança, pois segundo o acusado, ele teria sido agredido por torcedores do Corinthians quando esteve em São Paulo, anos antes.

O individuo foi preso em Alagoas, no nordeste do país, na casa de um integrante da torcida organizada "Terror Bicolor", na qual ele também fazia parte. A Polícia Civil alagoana atuou em conjunto com a paraense na operação.

· Compartilhe esta notícia no Whatsapp

Publicidade

· Compartilhe esta notícia no Telegram

O homem de 29 anos é acusado de homicídio qualificado. Ele já respondeu anteriormente pela forma tentada do crime, no mesmo contexto de briga de torcidas organizadas.

Publicidade

Relembre o caso

Rafael Merenciano não resistiu aos ferimentos do rojão
Rafael Merenciano não resistiu aos ferimentos do rojão Rafael Merenciano não resistiu aos ferimentos do rojão

Antes da partida entre Remo e Corinthians, no dia 12 de abril, dois torcedores do Corinthians foram atingidos por rojões no entorno do Estádio Mangueirão, antes do início de jogo.

Um homem que teve a identidade preservada e Rafael Merenciano foram levados ao Hospital Metropolitano, em Ananindeua, no Pará. No entanto, Rafael não resistiu aos ferimentos e teve a morte confirmada no dia seguinte a partida.

Publicidade

A torcida Pavilhão 9, que Rafael era membro e diretor, lamentou a morte.

"É com muita tristeza que informamos o falecimento do nosso sócio Rafael Merenciano, nosso amigo pessoal e diretor. Rafa, agradecemos por tudo o que fez em prol do Bloco e Torcida Pavilhão Nove, desejamos sentimentos à família nesse momento doloroso, que esteja eternamente dentro dos nossos corações", publicou a organizada nas redes sociais.

Conheça os jogadores citados na Máfia das Apostas e o que aconteceu com cada um

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.