Futebol Morre o inglês Gordon Banks, goleiro campeão mundial de 1966

Morre o inglês Gordon Banks, goleiro campeão mundial de 1966

Ele também sempre será lembrado pela chamada "defesa do século" na Copa de 1970, em cabeçada de Pelé, que agora o homenageou no Instagram

Banks, inglaterra

Banks fez história defendendo a Inglaterra

Banks fez história defendendo a Inglaterra

EFE - 25.1.1971

O goleiro campeão do mundo pela Inglaterra em 1966, Gordon Banks, morreu nesta terça-feira (12), em Stoke, Inglaterra, aos 81 anos de idade, após uma longa batalha contra um câncer renal. Ele deixa a mulher, Ursula, e três filhos, Julia, Robert e Wendy.

Leia mais - City passa dos 100: os times com mais gols na temporada europeia

Banks é considerado um dos maiores goleiros da história, tendo feito a chamada "defesa do século" na Copa de 1970, no jogo Brasil x Inglaterra, pela primeira fase, após cabeçada de Pelé em que a bola quicou no chão antes de o goleiro espalmá-la.

Na ocasião, o goleiro atuava pelo Stoke City, clube que defendeu entre 1967 e 1972. Ao saber da morte do inglês, Pelé postou uma homenagem a Banks no Instagram, publicando uma foto de ambos, já mais velhos, seguida de um emotivo "textão."

"Embora fosse realmente fenomenal, minha memória de Gordon não é definida por isso (a sensacional defesa)- é definida por sua amizade. Ele era um homem gentil e caloroso que dava demais para as pessoas", diz um trecho.

Visualizar esta foto no Instagram.

For many people, their memory of Gordon Banks is defined by the save he made against me in 1970. I understand why. The save was one of the best I have ever seen - in real life and in all the thousands of games I have watched since. When you are a footballer, you know straight away how well you have hit the ball. I hit that header exactly as I had hoped. Exactly where I wanted it to go. And I was ready to celebrate. But then this man, Banks, appeared in my sight, like a kind of blue phantom, is how I described him. He came from nowhere and he did something I didn't feel was possible. He pushed my header, somehow, up and over. And I couldn't believe what I saw. Even now when I watch it l, I can't believe it. I can't believe how he moved so far, so fast. I scored so many goals in my life, but many people, when they meet me, always ask me about that save. While it was indeed phenomenal, my memory of Gordon is not defined by that - it is defined by his friendship. He was a kind and warm man who gave so much to people. So I am glad he saved my header - because that act was the start of a friendship between us that I will always treasure. Whenever we met, it was always like we had never been apart. I have great sadness in my heart today and I send condolences to the family he was so proud of. Rest in peace, my friend. Yes, you were a goalkeeper with magic. But you were also so much more. You were a fine human being.

Uma publicação compartilhada por Pelé (@pele) em

Nascido em Sheffield, Reino Unido, ele iniciou no futebol profissional em 1958, no Chesterfield, transferindo-se no ano seguinte para o Leicester City, onde atuou até 1967.

O goleiro estreou na seleção inglesa como titular em 1963, após ganhar posição de Ron Springett, que era o titular desde 1959.

Naquela estreia a Inglaterra perdeu por 2 a 1 da Escócia mas, no jogo seguinte, em 8 de maio, contra o Brasil do técnico Aymoré Moreira, Banks se firmou com boa atuação no empate por 1 a 1. O gol brasileiro foi marcado pelo ponta-esquerda Pepe.

Pelé e Zito não jogaram porque, na folga da véspera, o táxi em que estavam, junto com o radialista Geraldo José de Almeida, bateu. Não foi nada grave, mas os ferimentos leves os impediram de atuar em Wembley.

Banks defendeu o English Team em 73 jogos, entre 1963 e 1972, ano em que, após um acidente automobilístico, perdeu a visão de um olho, fato que praticamente provocou o fim antecipado de sua carreira.

No Mundial de 1966, consagrou-se dentro de uma geração que fez história, ao lado de craques como Bobby Moore e Bobby Charlton. A defesa inglesa, cuja zaga era composta por Jack Charlton e Bobby Moore era caracterizada pela solidez.

Isso sem dúvida contribuiu para o trabalho de Banks, que só veio a tomar gols na semifinal naquela Copa, após pênalti convertido por Eusébio, na vitória inglesa por 2 a 1 sobre Portugal.

A morte do goleiro causou comoção no meio futebolístico inglês. O ex-atacante Gary Lineker, que atuou nas Copas do Mundo de 1986, da qual foi artilheiro, e 1990, postou uma homenagem ao ex-goleiro no Twitter.

"Oh não. Gordon Banks, um herói absoluto para mim e inúmeros outros, morreu. Vencedor da Copa do Mundo, foi um dos maiores goleiros de todos os tempos, e um homem tão lindo e amável. #RIPGordon."

O Stoke City também publicou uma nota de pesar pela morte de Banks.

"Da família de Gordon Banks, é com grande tristeza que anunciamos que Gordon faleceu pacificamente na madrugada de hoje. Estamos devastados pela perda dele, mas temos tantas lembranças felizes e não poderíamos ter mais orgulho dele."

No portal da Fifa, que considerou Banks o melhor goleiro do mundo em 1966, 1967, 1968, 1969, 1970 e 1971, ele foi homenageado com a seguinte declaração:

"Lamentamos muito a notícia da morte do vencedor do da Copa do Mundo da Inglaterra, Gordon Banks. Ele foi um dos maiores goleiros do futebol, um provedor de impressionantes recordações da Copa do Mundo e um cavalheiro. Nossos pensamentos estão com sua família e amigos."

Veja a galeria - Máquina de títulos: CR7 foi campeão por todas as equipes em que jogou

    Access log