Futebol Goleiro Diego Alves segue em tratamento no Flamengo

Goleiro Diego Alves segue em tratamento no Flamengo

Arqueiro se envolveu em polêmica com o técnico Paulo Sousa nesta semana, mas ainda não está 100% para voltar a ser relacionado

  • Futebol | Do Live Futebol Br

Diego Alves em treinamento no CT Ninho do Urubu

Diego Alves em treinamento no CT Ninho do Urubu

Gilvan de Souza/Flamengo

Se recuperando de uma pubalgia, goleiro Diego Alves ainda segue na lista de jogadores em tratamento no departamento médico do Flamengo. Precisando de fisioterapia, o arqueiro ainda não foi liberado pelo DM e não será relacionado para o duelo contra o Goiás, no sábado (21), às 16h30 (de Brasília), pelo Brasileirão.

O goleiro está fora desde o jogo contra o Altos-PI, pela Copa do Brasil e não participou dos jogos diante do Ceará, também pelo Campeonato Brasileiro, e Universidad Católica (Chile), pela Libertadores.

Nesta semana, Diego Alves movimentou os bastidores do Mengão ao criar um clima de insatisfação com o técnico Paulo Sousa. Sem muito espaço com o treinador português, que vem trabalhando em um rodízio com Hugo Souza e Santos (que também está em tratamento médico), o camisa 1 se tornou terceiro goleiro.

Durante a coletiva na última terça-feira (17), após a vitória por 3 a 0 sobre a Católica, o comandante falou sobre a situação com o goleiro, dizendo que Diego não está sendo relacionado devido ao estado físico, e destacou que só jogadores que treinam podem entrar em campo.

"No jogo contra o Botafogo, o Diego fez o aquecimento. No dia seguinte, ele relatou dores púbicas e reportou ao departamento médico. Um pouco dispersos. O DM [departamento médico] fez uma ressonância (...). Nós temos que confiar no jogador e em tudo o que ele vai nos dizer. Nós temos um gráfico que vai analisar, mas temos que ouvir o que o jogador sente. Ele sentia muitas dores", afirmou Paulo Sousa.

"No dia de manhã, ele continuava a ter dores. À tarde, o nosso fisioterapeuta disse que o Diego estava melhorzinho e se sentia capaz (...). Aqui, os processos não são assim. Os jogadores, para jogar, têm de treinar. E ele não treinou desde o jogo contra o Botafogo. Por isso não estaria relacionado", completou o técnico.

As falas do técnico não foram bem vistas por Diego Alves, que convocou uma reunião com o treinador e outros jogadores, que tentaram resolver os conflitos na quinta-feira (19), na Gávea. Para detalhar como foi este encontro, foi marcada uma coletiva com diretor executivo Bruno Spindel e o vice de futebol Marcos Braz, após o duelo com o Goiás.

Ex-São Paulo, Edgardo Bauza é diagnosticado com Alzheimer em estágio avançado

Últimas