Futebol Doença de Andrés Sanchez pode causar sequelas graves e até matar

Doença de Andrés Sanchez pode causar sequelas graves e até matar

Presidente do Corinthians foi internado nesta quinta, no Hospital São Luiz, tem quadro estável e está consciente e conversando com pessoas ao redor

Andrés internado

Andrés, de 55 anos, está em sua segunda passagem na presidência do Corinthians

Andrés, de 55 anos, está em sua segunda passagem na presidência do Corinthians

Antônio Cícero/Estadão Conteúdo - 26.7.2018

O Corinthians acordou na manhã desta quinta-feira (7) com um susto. O presidente Andrés Sanchez foi internado no Hospital São Luiz com um quadro de encefalite viral. A inflamação no cérebro é preocupante, pode causar sequelas irreversíveis e até matar. A informação, no entanto, é de que o cartola alvinegro se recupera bem.

Essa inflamação do encéfalo é normalmente causada por um vírus, algo comum como o vírus da herpes exemplo. A doença — que por muitas vezes é comparada com a meningite — causa alterações cognitivas, de comportamento e de crises convulsivas.

COSME: Centralizador, Andrés é internado. Corinthians travado

Neurologista do Hospital das Clínicas, Fábio Porto explica que a inflamação que se aproveita da baixa resistência do corpo, inspira cuidados mas, se diagnosticada rapidamente, evita as temidas sequelas.

“Existe um risco de sequelas se levado em conta as lesões no cérebro e de morte nas encefalites, porém com tratamento precoce a chance de recuperação aumenta muito”, disse Porto.

Nem o hospital, nem o Corinthians dão previsão para um boletim médico. Fontes do clube, no entanto, garantem que o presidente está bem, conversando com as pessoas ao redor, em um quadro estável. O médico e diretor alvinegro, Jorge Kalil, acompanha os trabalhos.

Ainda segundo o Porto, o tratamento consiste inicialmente em doses antivirais e repouso absoluto. De acordo com o próprio Corinthians, depois da realização de exames, “a infecção viral está controlada”. Não há previsão para volta aos trabalhos. 

Andrés, de 55 anos, está em sua segunda passagem como presidente do Corinthians. Em fevereiro de 2018, ele venceu Paulo Garcia, Antonio Roque Citadini, Felipe Ezabella e Romeu Tuma Júnior para o mandato de três anos.

Curta a página de Esportes do R7 no Facebook

Neymar teria tentado invadir vestiário de árbitro após eliminação