Copa do Mundo Seleção de Marrocos lidera em erros de 'convocados' no álbum de figurinhas da Copa; confira

Seleção de Marrocos lidera em erros de 'convocados' no álbum de figurinhas da Copa; confira

Número de jogadores que estão no álbum da edição do Catar e não vão para disputa aumentou em comparação ao Mundial de 2018

  • Copa do Mundo | Do R7

Apesar dos erros, fabricante do produto acertou todos os nomes dos jogadores de Inglaterra, País de Gales, Uruguai e Espanha

Apesar dos erros, fabricante do produto acertou todos os nomes dos jogadores de Inglaterra, País de Gales, Uruguai e Espanha

Montagem R7/ Reprodução

Em anos de Copa do Mundo, o álbum de figurinhas surge para dar iníco ao clima de preparação para a competição. No entanto, quando o produto começa a ser vendido, as seleções ainda não foram divulgadas oficialmente pelos técnicos. Assim, a fabricante do produto põe nomes que podem acabar não indo para o Mundial. 

Após a convocação de todas as seleções, neste ano, a Panini cometeu 83 erros. Já em 2018, 69 jogadores tinham cromos, mas não eram reforços para defender sua seleção na Rússia. No álbum do Mundial do Catar, a equipe de Marrocos lidera com o maior número de jogadores convocados de maneira incorreta. Confira os atletas que ficaram de fora da disputa, e o número de erros em cada uma das 32 equipes.

Grupo A

Catar: A seleção do país-sede da Copa do Mundo de 2022 foi escalada pelo técnico Félix Sánchez Bas, que deixou apenas três jogadores que tinham cromos no álbum de figurinhas do Mundial de fora. Yousuf Abdurisag, Ahmad Alaaeldin e Abdulaziz Halem não irão disputar a competição e estão sobrando no produto.

Em 2018, a seleção catari não participou do Mundial da Fifa, que aconteceu na Rússia. Assim, a Panini — fabricante do álbum — não cometeu erros.

Equador: O lateral Byron Castillo é o único da seleção equatoriana que está no álbum de figurinhas e não vai disputar o Mundial no Catar. Em 2018, o time do país sul-americano não participou da competição.

Holanda: Cinco jogadores holandeses constam no produto da Panini, mas não vão embarcar para o Catar. O goleiro Jasper Cillessen, Ryan Gravenberch, Wijnaldum, Arnaut Danjuma e Donyell Malen não foram priorizados pelo técnico Louis van Gaal.

Assim como a seleção do Catar, os holandeses ficaram de fora da última Copa do Mundo e não estiveram no álbum de figurinhas. 

Senegal: A fabricante dos cromos errou quatro jogadores da seleção senegalesa. Aliou Cissé não convocou para a competição os jogadores Saliou Ciss, Ibrahima Mbaye, Bouna Sarr e Idrissa Gueye.

A quantidade de erros da seleção senegalesa aumentou em comparação com o último álbum de figurinhas. Em 2018, apenas Papa Alioune N'Diaye tinha um cromo nas páginas do produto da Panini, mas não foi convocado para disputar o troféu na Rússia.

AFP

Grupo B

Irã: O técnico português Carlos Queiroz deixou Omid Noorafkan fora da lista de convocados, e o jogador tinha seu cromo no álbum. A fabricante diminuiu os erros de convocados em comparação ao álbum de 2018, já que no Mundial da Rússia três eram os jogadores que estavam no produto, mas não embarcaram para a competição.

Inglaterra: A Panini acertou todos os nomes da seleção inglesa, comandada pelo técnico Gareth Southgate. Em 2018, no entanto, quatro jogadores estavam no álbum de figurinhas mas não foram convocados para a lista final. Entre os nomes, estavam o goleiro Joe Hart, o zagueiro Ryan Bertrand e os meias Alexander Oxlade-Chamberlain e Adam Lallana.

Estados Unidos: Dos 18 jogadores presentes no álbum da seleção estadunidense, três não foram convocados para competir pelo troféu no Catar. Gregg Berhalter não priorizou Zack Steffen, Chris Richards e Ricardo Pepi.

Assim como Holanda e Catar, os Estados Unidos voltam a disputar uma Copa do Mundo em 2022, após não conquistarem a classificação em 2018 e, logo, não terem cromos no último produto da Panini.

País de Gales: Com Gareth Bale, a seleção galesa vai ao Catar rumo sua segunda participação em Mundial. Todos os jogadores convocados pela Panini também o foram pelo treinador do time, Rob Page.

Na primeira participação da seleção em Copa do Mundo, os álbuns de figurinhas ainda não existiam. Por isso, a fabricante nunca cometeu erros sobre os jogadores dos cromos e os convocados para a disputa.

Grupo C

Arábia Saudita: A seleção do técnico Hervé Renard foi uma das últimas a divulgar a lista de convocados. No álbum, Mohammed Al-Rubaie (goleiro), Ali Al-Boleahi (zagueiro) e Khalid Al-Ghannam (atacante) foram os jogadores que ganharam figurinhas, mas não estão na lista final da convocação da Arábia Saudita.

Em 2018, no entanto, a Panini cometeu um erro a mais, já que fez cromos de quatro atletas que não jogaram a Copa da Rússia.

México: Os mexicanos, do treinador Gerardo Martino, tiveram apenas dois erros cometidos pela Panini nesta edição do livro de cromos. Os jogadores Jesus Manuel Corona e Diego Lainez estão no álbum, mas não foram convocados para jogar no Catar.

Da última vez, os torcedores da seleção mexicana foram mais felizes com os colantes, já que a fabricante não errou em nenhuma das figurinhas mexicanas do álbum da Copa da Rússia, em 2018.

Argentina: A equipe do técnico Lionel Scaloni é uma das favoritas para o título. No álbum, a Panini cometeu apenas um erro com a selçao de Lionel Messi: a figurinha de Giovani Lo Celso. O meio-campista argentino sofreu uma lesão e foi cortado antes mesmo do anúncio oficial dos convocados. Porém, os cromos já estavam sendo vendidos quando o atleta se contundiu, então o erro da fabricante não foi tão grave.

A margem de erros entre um álbum e outro melhorou, no entanto. Em 2018, foram quatro erros na página da seleção argentina. Quatro jogadores tinham espaço entre as figurinhas, mas não foram chamados para a Copa do Mundo na Rússia.

Polônia: A seleção capitaneada por Lewandowski acabou prejudicada no álbum. No total, quatro jogadores convocados pela Panini para a equipe polonesa não foram chamados pelo técnico Czeslaw Michniewicz. 

Em 2018, a fabricante dos cromos conseguiu acertar todos os atletas no álbum. Então, os torcedores saíram de zero erros com a Polônia no álbum da Copa na Rússia, para quatro neste ano.

Grupo D

Austrália: O treinador australiano, Graham Porter, não convocou Rhyan Grant, Trent Sainsbury — que é seu genro —, James Jeggo e Adam Taggart, que tinham os cromos no álbum de figurinhas.

O número de não convocados, que estavam no álbum e não foram à Rússia, foi o mesmo deste Mundial. Na ocasião, Mitchell Langerak, Bailey Wright, Ryan McGowan e James Troisi foram os nomes que ficaram de fora da lista.

Dinamarca: A equipe está sob o comando do ex-jogador e treinador da seleção dinamarquesa Kasper Hjulmand. A fabricante cometeu apenas um erro ao produzir o cromo do zagueiro Jannik Vestergaard. Apesar de experiente, o jogador não foi considerado como importante peça na equipe.

Em 2018, quatro jogadores dinamarqueses estavam no produto colecionável e não estavam presentes na lista de Age Hareide, que comandava a seleção na época.

França: A Panini errou cinco convocados para o álbum de figurinhas, que vão desfalcar a seleção que é a atual campeã do mundo. No entanto, quatro desses jogadores ficaram de fora por conta de lesões. O goleiro Maignan teve um problema na panturrilha esquerda, Kanté precisou passar por cirurgia por lesão na coxa, Pogba sofreu com lesão no joelho direito e Kimpembe não se recuperou de lesão no tendão de Aquiles direito. Ben Yedder não foi priorizado na lista de Didier Deschamps.

No álbum de figurinhas de 2018, o número de erros nos convocados pela editora foi ainda maior. Seis jogadores presentes nos cromos não fizeram parte do time que levantou o troféu e se consagrou bicampeã.

Tunísia: Hamza Mathlouthi e Farouk Ben Mustapha não foram prioridade para o técnico Jalel Kadri, apesar da convocação no álbum de figurinhas da Panini. No entanto, em comparação ao último Mundial, o número de erros diminuiu, já que em 2018 cinco foram os jogadores que não foram para a Rússia mas eram cromos.

Grupo E

Alemanha: Apenas três jogadores que estão no álbum de figurinhas da Copa do Mundo de 2022 não irão ao Catar defender sua seleção. Robin Gosens, Marco Reus e Timo Werner não são reforços da equipe do treinador Hans-Dieter Flick.

Em 2018, o número de convocados errados foi o mesmo: Can, Sané e Gotze ficaram apenas nas páginas de figurinhas e fora da disputa na Rússia.

Costa Rica: Assim como a seleção alemã, três jogadores da equipe do treinador Luis Fernando Suárez foram convocados para o álbum de figurinhas, mas não para a seleção que vai ao Catar para disputar a competição. Ricardo Blanco, Leonel Moreira e Orlando Galo não foram priorizados pelo treinador.

Na última edição da Copa do Mundo, a Panini cometeu apenas um erro, ao colocar o nome do jogador Michael Umaña como cromo.

Espanha: A Panini não cometeu erros ao fazer a convocação do time de Luis Enrique. Todos os jogadores foram chamados pelo espanhol, que começou no comando da seleção espanhola em 2019.

Em 2018, os erros se concentraram nos jogadores Álvaro Morata e Vitolo.

Japão: Apesar de estarem no álbum de figurinhas, Yuya Osako, Genki Haraguchi, Kyogo Furuhashi e Yuta Nakayama não fazem parte da lista de convocados do técnico Hajime Moriyasu, que foi o primeiro a divulgar os nomes para a competição.

No Mundial de 2018, na Rússia, quatro convocações também foram feitas incorretamente.

AFP

Grupo F

Bélgica: A seleção belga ficou com apenas um erro no álbum da Copa de 2022.  O zagueiro Jason Denayer foi colocado entre os jogadores no livro de cromos, porém o técnico Roberto Martínez discordou dos selecionados pela Panini e não convocou o belga.

Na última edição do Mundial, a seleção da Bélgica teve apenas um erro também entre as figurinhas.

Canadá: A equipe canadense, liderada pelo treinador John Herdman, ficou com dois erros entre os cromos. O goleiro Maxime Crépau e o zagueiro Doneil Henry estão no álbum, mas não foram convocados.

O Canadá não estava na última edição da Copa do Mundo, em 2018. Logo, a equipe não estava no álbum.

Marrocos: A seleção marroquina foi a campeã de erros neste ano, com oito jogadores convocados pela Panini que não foram escolhidos pelo técnico Walid Regragui. Adam Masina, Samy Mmaee, Aymen Barkok, Imrân Louza, Ayoub El Kaabi, Ryam Mmaee, Munir e Tarik Tissoudali são os marroquinos que foram para o álbum, mas não vão para o Catar.

Apesar da grande quantidade de erros nesta edição, em 2018 a seleção não teve nenhum cromo errado.

Croácia: Para a seleção croata, a Panini cometeu dois erros. Duje Caleta-Car e Josip Brekalo são os jogadores que ganharam figurinhas, mas não entraram para a lista final do técnico Zlatko Dalić.

Assim como aconteceu com a seleção marroquina, a Croácia não teve nenhum erro entre os cromos no álbum da Copa da Rússia, em 2018.

Grupo G

Brasil: Na seleção brasileira, o único erro da Panini foi a presença de Philippe Coutinho no álbum. O meio-campista brasileiro sofreu lesão no ínicio de novembro e vai desfalcar a seleção do técnico Tite no Catar. 

Em 2018, a polêmica da mudança das figurinhas envolveu Daniel Alves e Giuliano. O lateral foi cortado depois de ter sofrido uma lesão no joelho direito, poucos meses antes do início do Mundial. Já o meia ficou de fora da convocação por não ser prioridade do técnico.

Camarões: Os camaroneses vão para a Copa do Mundo com seis cromos errados no álbum. A lista do técnico Rigobert Song não contou com Harold Moukoudi, Michael Ngadeu, James Léa Siliki, Stéphane Bahoken e Karl Toko Ekambi, que estão no livro de cromos.

Em 2018, a seleção de Camarões não se classificou e, por isso, não tinha página no álbum.

Sérvia: Filip Duricic é o único erro da seleção do técnico Dragan Stojković, de acordo com os selecionados pela Panini. Apesar de estar no álbum, o meio-campista não apareceu na lista final de convocados para jogar no Catar.

Já na última edição, na Copa da Rússia, a Sérvia teve cinco erros entre os convocados pela fabricante e os jogadores que realmente foram para o Mundial.

Suíça: O zagueiro Kevin Mbabu e o meio-campista Steven Zuber são os dois erros da seleção suíça no livro de cromos da Panini. Na lista anunciada pelo treinador Murat Yakın, os dois jogadores não vão defender a seleção nacional no Catar.

Na última edição, em 2018, a Suíça não teve nenhum erro entre as figurinhas.

AFP

Grupo H

Gana: Os ganeses vão para a Copa com sete erros no álbum de figurinhas. A seleção do técnico Otto Addo deixou para divulgar os nomes nesta semana e acabou como uma das últimas equipes a anunciar a convocação.

Gana não se classificou para a Copa do Mundo em 2018. Logo, não apareceu no álbum da Panini.

Coreia do Sul: A seleção coreana teve apenas um erro entre todos os 18 cromos selecionados pela Panini. No caso, o defensor Yong Lee é o nome que não está na lista final do técnico Paulo Jorge Gomes Bento, dos coreanos que vão para o Catar.

Se neste ano o álbum tem apenas um erro, na última edição a Coreia do Sul não teve a mesma sorte. Foram nove jogadores convocados pela fabricante dos colantes, mas que não foram para a Rússia disputar o Mundial de 2018.

Portugal: A seleção de Cristiano Ronaldo terminou com cinco erros no álbum. José Fonte, João Moutinho, Renato Sanches, Diego Jota e Gonçalo Guedes são os nomes que estão no álbum, mas não foram chamados pelo técnico Fernando Santos.

Em 2018, o número foi bastante semelhante. No total, quatro jogadores foram convocados pela Panini e não pelo técnico da seleção portuguesa.

Uruguai: Os torcedores uruguaios podem comemorar que vão ter a seleção sem erros no álbum de 2022. A seleção do técnico Diego Alonso foi uma das quatro que não tiveram nenhuma divergência entre os cromos e a convocação.

Porém, a equipe de Luis Suárez não teve a mesma sorte em 2018, já que na última edição a seleção uruguaia apareceu no álbum de figurinhas com cinco convocações erradas.

Confira os estádios que serão palcos de grandes disputas na Copa do Mundo do Catar

Últimas