Copa do Mundo Brasil perde para Camarões por 1 a 0, mas se classifica em primeiro do grupo e pega a Coreia nas oitavas

Brasil perde para Camarões por 1 a 0, mas se classifica em primeiro do grupo e pega a Coreia nas oitavas

Nos acréscimos, Aboubakar marca o único gol do jogo contra o time reserva; seleção não perdia na primeira fase desde 1998

  • Copa do Mundo | André Avelar e Cosme Rímoli, do R7, em Doha, no Catar

Aboubakar fez do gol da vitória de Camarões contra o Brasil

Aboubakar fez do gol da vitória de Camarões contra o Brasil

REUTERS/Dylan Martinez

A seleção brasileira terminou a fase de grupos da Copa 2022 sem nem de longe fazer uma grande exibição nesta sexta-feira (2), no estádio Lusail. Pior do que isso, perdeu para Camarões por 1 a 0, a primeira derrota para africanos em sua história em mundiais, mas com a combinação suficiente para avançar na primeira colocação do Grupo G e enfrentar a Coreia do Sul, a segunda colocada da chave H, nas oitavas de final do Catar. Vincent Aboubakar fez o gol aos 46 minutos do segundo tempo.

Agora a seleção brasileira, que não perdia um jogo na primeira fase desde a Copa da França, 1998, contra a Dinamarca, terá apenas dois dias até a data do próximo jogo. A Coreia do Sul venceu Portugal de maneira surpreendente mais cedo e, de quebra, mandou o Uruguai para casa, apesar da vitória dramática sobre Gana — um gol a mais significaria um clássico sul-americano já nas oitavas. A partida entre brasileiros e coreanos acontece na segunda-feira, às 16 horas, no estádio 974, em Doha.

Confrontos das oitavas de final da Copa 2022

3/12 - sábado - 12h: Holanda X Estados Unidos
3/12 - sábado - 16h: Argentina X Austrália
4/12 - domingo - 12h: França X Polônia
4/12 - domingo - 16h: Inglaterra X Senegal
5/12 - segunda-feira - 12h: Japão X Croácia
5/12 - segunda-feira - 16h: Brasil X Coreia do Sul
6/12 - terça-feira - 12h: Marrocos X Espanha
6/12 - terça-feira - 16h: Portugal X Suíça

Faltou entrosamento dos reservas

Pelo pouco tempo de recuperação até a próxima partida, e também com medo de perder ainda mais jogadores machucados além de Danilo (tornozelo esquerdo), Alex Sandro (quadril) e Neymar (tornozelo direito), Tite mandou a campo absolutamente todos os jogadores reservas. A formação inicial tinha: Ederson; Daniel Alves (capitão), Éder Militão, Bremer, Alex Telles, Fabinho, Fred, Rodrygo; Antony, Gabriel Martinelli e Gabriel Jesus.

Sem nunca terem jogado juntos, os jogadores, por melhores que sejam, não tiveram entrosamento. Tanto que a primeira chance clara de gol saiu só aos 13 minutos, de uma ligação forçada entre Fred e Martinelli, que, de cabeça, exigiu boa defesa do goleiro Devis Epassy. A essa altura, a torcida começava a se divertir não mais com os dribles de Antony, mas com as tentativas frustradas das 85.986 pessoas presentes no estádio de fazer a ola nas arquibancadas.

Ederson fez excelente defesa na cabeçada de Mbeumo nos acréscimos do primeiro tempo

Ederson fez excelente defesa na cabeçada de Mbeumo nos acréscimos do primeiro tempo

DYLAN MARTINEZ/REUTERS - 2.12.2022

O time foi se soltando mais nas escapadas rápidas de Rodrygo, Antony e Martinelli, que chegou a jogar até sem chuteira quando sofreu uma falta que o árbitro norte-americano Ismail Elfath preferiu não marcar e deixar o jogo correr. Parecia mais o Brasil da vitória magra sobre a Suíça (1 a 0) do que o Brasil com volume de jogo contra a Sérvia (2 a 0).

A primeira metade, no entanto, serviu para mostrar ao Brasil que a seleção está muito bem servida de goleiros. Assim como Alisson, que ainda não foi vazado nesta competição e vem jogando bem, Ederson fez uma excelente defesa na cabeçada de Bryan Mbeumo, em uma bola que ainda quicou no chão e foi no contrapé do camisa 23. Os demais homens de perigo de Camarões, Aboubakar e Choupo-Moting, não levaram perigo.

No entanto, aos 46 minutos de jogo Ederson não conseguiu segurar. Depois de contra-ataque, Ngom recebeu na direita e cruzou na medida para Aboubakar cabeçear, completamente livre entre Militão e Bremer. Na comemoração, o camaronês tirou a camisa e foi expulso. 

Bruno Guimarães até poderia ter empatado o jogo aos 53 minutos, mas a finalização foi em cima do goleiro. E foi só. 

Para o segundo tempo, Tite foi obrigado a mexer na lateral-esquerda. Já sem o titular Alex Sandro, viu o reserva Alex Telles deixar o campo chorando após uma dividida. O zagueiro Marquinhos acabou tendo de jogar improvisado, e aí o treinador já chamou também Everton Ribeiro e Bruno Guimarães para a vaga de Rodrygo e a de Fred. A mudança deveria dar mais mobilidade ao time, mas acabou descaracterizando ainda mais a equipe. Depois, Raphinha ainda entrou no lugar de Antony.

Perto do final da partida, os camaroneses exigiram ainda mais de Ederson, que evitou que o time levasse o primeiro gol no Mundial. Do outro lado, a pressão vinha na base da raça com Bruno Guimarães e Pedro. 

Volta de Neymar

Neymar (inflamação no tornozelo direito) acompanhou a partida do estádio, assim como os também lesionados Alex Sandro (lado esquerdo do quadril) e Danilo (lesão no tornozelo direito). Se os laterais já devem ter condições de jogo, a tendência é deixar o atacante ainda de fora contra a Coreia do Sul. O jogador participou da batucada no ônibus que trouxe a delegação para o estádio, caminhou normalmente e ainda sorriu para a torcida presente. Só não consegue calçar chuteiras.

O camisa 10, sem condições de jogo desde que sofreu uma pancada seguida de uma entorse ainda na primeira partida, faz fisioterapia intensiva em três períodos. O jogador deve passar por nova avaliação neste sábado, no centro de treinamento da seleção brasileira.

Brasil X Camarões: veja as melhores fotos da partida no estádio Lusail

Últimas