Futebol Com gol de pênalti no fim, São Paulo vence na Sul-Americana

Com gol de pênalti no fim, São Paulo vence na Sul-Americana

Em jogo com cinco gols no Peru, Luciano fez aos 42' do 2º tempo e Tricolor Paulista superou o Ayacucho por 3 a 2 na estreia

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Jogadores do São Paulo comemoram gol contra o Ayacucho na Sul-Americana

Jogadores do São Paulo comemoram gol contra o Ayacucho na Sul-Americana

Staff/Conmebol

Em sua estreia na Copa Sul-Americana, o São Paulo venceu por 3 a 2 o Ayacucho (Peru) na noite desta quinta-feira (07), em jogo válido pela 1ª rodada do Grupo D e disputado no Estádio Nacional, em Lima.

Em busca de sua segunda taça da competição, o Tricolor Paulista abriu o marcador com Arboleda logo no início, levou a virada e empatou ainda no 1º tempo com mais um gol de zagueiro, desta vez com Miranda. Já no final do segundo tempo, de pênalti, Luciano marcou o gol da vitória do Tricolor. Barrios e Techera marcaram para os peruanos.

Com o resultado, o São Paulo assume a liderança provisória do Grupo D, já que os outros dois times da chave, Everton (Chile) e Jorge Wilstermann (Bolívia) empataram em 1 a 1, e somaram apenas um ponto cada. Pelo regulamento, apenas o primeiro colocado de cada uma das chaves avança para as oitavas de final.

Na próxima rodada, o time comandado pelo técnico Rogério Ceni recebe o Everton. O duelo contra os chilenos está marcado para quinta-feira que vem (dia 14), às 19h, no Morumbi. Antes, também em casa, o São Paulo estreia no Brasileirão contra o Athletico-PR, domingo (10), às 18h.

Time reserva e 1º tempo 'maluco'

Com uma equipe inteira reserva, o São Paulo começou pressionando o adversário e logo aos quatro minutos conseguiu abrir o placar. Após jogada de bola parada, Arboleda ficou livre dentro da área e apenas empurrou para o fundo das redes.

O Tricolor seguiu pressionando, mas aos 8’, Techera encontrou Barrios em contra-ataque e o jogador finalizou sem chances para Tiago Volpi, empatando a partida.

Após o placar ser igualado, o jogo também ficou mais equilibrado. O Ayacucho cresceu na partida e passou a levar mais perigo ao gol de Volpi, tanto que não demorou para Cristian Techera ampliar o placar para os peruanos após uma cobrança de falta quase na lateral. O chute à meia altura com cara de cruzamento passou por todo mundo - inclusive pelo goleiro são-paulino.

E assim como aconteceu anteriormente, foi a vez do São Paulo responder. Poucos minutos depois, Miranda, de cabeça, empatou novamente após cobrança de escanteio.

Apesar do Tricolor ter a chance da virada na jogada seguinte, quem quase realmente virou foi o time peruano, com Barrios. O atacante por pouco não ampliou o placar após saída errada de Volpi.

Com o Ayacucho ditando o ritmo do jogo, o primeiro tempo foi encerrado depois do clube de Alejandro Apud quase ampliar após cobrança de falta de Techera. Na tentativa de tirar a bola, Luciano por pouco não mandou para o fundo da própria meta, mas a bola foi na trave e saiu.

Gol só no fim

Na segunda etapa, Rogério Ceni optou por algumas mudanças. Juan entrou no lugar de Patrick, que não fez um bom primeiro tempo. Já Andrés Colorado foi substituído por Talles Costa.

Aos 24’, quase a virada do Tricolor. Moreira cruzou na segunda trave e encontrou Marquinhos. O atacante pegou de primeira e exigiu uma excelente defesa de Espinoza. Na sequência, foi a vez do Ayacucho responder. Royón recebeu cruzamento perfeito de Techera e arriscou, a bola passou bem próxima ao travessão.

Já nos minutos finais, Salazar derrubou Juan dentro da área, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo. O árbitro assinalou pênalti para o São Paulo. Na cobrança, Luciano deslocou Espinoza e balançou as redes, garantindo a segunda virada de placar no jogo e a vitória para o time brasileiro.

Com o resultado garantido, o Tricolor apenas administrou o jogo e conseguiu os primeiros três pontos na Copa Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA
Ayacucho 2 x 3 São Paulo
Local: Estádio Nacional, em Lima (Peru)
Data e hora: Quinta-feira (07/04), às 21h30
Arbitragem: Árbitro: Augusto Aragon (Equador)
Assistentes: Byron Romero e David Vacacela (ambos do Equador)

Cartões amarelos: Marquinhos (São Paulo), Luciano (São Paulo), Morales (Ayacucho), Guidino (Ayacucho), Salazar (Ayacucho), Toledo (Ayacucho), Magallanes (Ayacucho).

Cartão vermelho: Salazar (Ayacucho)

Gols: Arboleda aos 4’/1ºT, Miranda aos 22’/1ºT e Luciano, de pênalti, aos 42’/2ºT (São Paulo); Barrios aos 8’/1ºT e Techera aos 19’/1ºT (Ayacucho)

AYACUCHO: Espinoza; Salazar, Toledo, Quina e Guidino; Chávez (Magallanes), Parodi (Romaní), Techera e Morales (Sebastián Gonzalez); Royón (Arce) e Barrios (Páucar). Técnico: Alejandro Apud.

SÃO PAULO: Volpi; Moreira (Igor Vinicius), Arboleda, Miranda e Reinaldo; Andrés (Talles), Luan (Gabriel) e Patrick (Juan); Marquinhos (Toró), Luciano e Rigoni. Técnico: Rogério Ceni.

Camisa usada por Maradona no gol 'la mano de Dios', na Copa de 1986, será leiloada por R$ 24 milhões

Últimas