Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Campeonato Paulista - NO REFRESH
Publicidade

Herói do Água Santa, Bruno Mezenga surgiu no Flamengo e já defendeu 16 clubes

Atacante de 34 anos marcou os dois gols do Netuno na vitória sobre o Palmeiras, no primeiro jogo da final do Paulistão

Campeonato Paulista|Do Live Futebol BR


Bruno Mezenga encostou nos artilheiros do Paulistão com os dois gols marcados sobre o Palmeiras
Bruno Mezenga encostou nos artilheiros do Paulistão com os dois gols marcados sobre o Palmeiras

Bruno Ferreira Mombra Rosa é o nome do responsável por deixar o Água Santa a um empate do título inédito de Campeonato Paulista. Mais conhecido como Bruno Mezenga, o centroavante marcou os dois gols do Netuno na vitória sobre o Palmeiras, por 2 a 1, na Arena Barueri, no primeiro jogo da final.

Hoje com 34 anos, Bruno Mezenga chegou a ser apontado como uma das promessas do Flamengo, onde não conseguiu vingar no profissional. Foram 30 partidas e apenas quatro gols marcados com a camisa rubro-negra antes de rodar o mundo. São 15 clubes em seu currículo.

Leia também

O centroavante defendeu Macaé-RJ, Fortaleza-CE, São Caetano-SP, Vila Nova-GO, Ferroviária-SP, Goiás-GO e CSA-AL, além de ter atuado no futebol da Polônia, da Sérvia, da Turquia e da Tailândia. Ele também chegou a jogar na base da seleção brasileira, disputando o Mundial Sub-17 em 2005.

Como surgiu o "sobrenome" Mezenga

Publicidade

Durante a sua apresentação no CSA, no ano passado, o centroavante foi questionado o porquê de ter adotado Mezenga como sobrenome. 

"Isso começou na época do futsal, tinha três Bruno's no time. Aí um professor meu, o Peixinho, que era muito noveleiro, e estava na época do Rei do Gado (novela da Rede Globo), aí ele disse pra mim que eu ia ser o Bruno Mezenga e acabou pegando", disse.

Publicidade

Não é à toa que ele é chamado de rei do gol pelos companheiros de Água Santa, conforme revelou o goleiro Ygor Vinhas depois da vitória sobre o Palmeiras, no último domingo (2).

Com os dois gols marcados na Arena Barueri, Bruno Mezenga chegou aos sete e só está atrás de Róger Guedes (Corinthians) e Galoppo (São Paulo), que balançaram oito vezes a rede adversária. O centroavante do Netuno, porém, ainda pode ultrapassá-los na artilharia do Paulistão.

Publicidade

No próximo domingo (9), o Água Santa visita o Palmeiras, no Allianz Parque, e precisa de um empate para sagrar-se campeão.

Água Santa vence por 2 a 1 contra o Palmeiras na primeira final do Paulistão 2023; veja fotos

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.