Campeonato Paulista Hélio dos Anjos diz que meta inicial na Ponte é mudar comportamento

Hélio dos Anjos diz que meta inicial na Ponte é mudar comportamento

Substituto de Gilson Kleina, novo comandante da Macaca faz sua estreia neste sábado, contra o Mirassol, fora de casa

Técnico Hélio dos Anjos conversa com jogadores da Ponte em seu primeiro treino no clube

Técnico Hélio dos Anjos conversa com jogadores da Ponte em seu primeiro treino no clube

Diego Almeida/PontePress (24.02.2022)

Contratado para assumir a vaga de Gilson Kleina, demitido após derrota de 3 a 0 no dérbi campineiro contra o Guarani, o técnico Hélio dos Anjos já comandou o primeiro treino na Ponte Preta na quinta-feira (24).

Apresentado oficialmente pelo coordenador de futebol alvinegro e ex-atacante Luís Fabiano, o treinador confirmou que já selecionou os atletas para a viagem desta sexta até Mirassol, onde a Macaca encara o time da casa no dia seguinte, às 18h30, abrindo a nona rodada do Paulistão.

"Tudo é prioridade, mas o comportamento tem que mudar, dentro de campo e no cotidiano", analisou o novo técnico pontepretano.

"No momento em que a gente está chegando, não vou criar uma análise mais profunda", disse. "O que nós precisamos fazer é recuperação técnica, física e psicológica. Um momento sem vitórias cria sequelas e precisamos administrá-las."

O treinador também elogiou o elenco, que considera ter o equilíbrio entre experiência e juventude. "É um momento de recuperação e recuperação é feita com sacrifício, temos que sentir dor para nos recuperarmos bem e oferecer ao nosso torcedor e à entidade o melhor de nós. É um momento crucial, mas que me dá muita confiança de alcançar com o que nós queremos", avaliou.

Aos 63 anos e com vasta experiência no cenário nacional, Hélio dos Anjos disse que se sentiu privilegiado pelo convite para comandar a Ponte.

"Me senti privilegiado, não precisei mexer muito com minha cabeça para aceitar: quando fui procurado me lembrei de jogos passados aqui da Ponte, das conquistas da Ponte, da tradição de revelar jogadores", afirmou.

"São 30 e poucos anos de bola, mas ser convidado por um time tão tradicional quanto a Ponte é um orgulho, é confiança, e confiança em criar ambiente que vai nos ajudar bastante."

Com sete pontos ganhos em oito jogos, a Ponte está em terceiro no Grupo D, dois pontos atrás do Santos e em 13º lugar na classificação geral do Paulistão com a mesma pontuação do Santo André, penúltimo dos 16 times e que abre a zona do rebaixamento. 

O próximo desafio da Macaca, o primeiro com o novo comandante, será neste sábado, às 18h, no estádio Campos Maia diante do Mirassol. O Leão tem 15 pontos ganhos e é o terceiro melhor do Paulistão neste momento, atrás apenas de Palmeiras e RB Bragantino.

Últimas