Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Campeonato Paulista - NO REFRESH
Publicidade

Derrota para o São Bernardo expõe carência no elenco do Corinthians

Timão voltou a sentir a ausência de Renato Augusto, que não tem um substituto à altura no atual grupo

Campeonato Paulista|Do Live Futebol BR

Corinthians sente muito a ausência de Renato Augusto
Corinthians sente muito a ausência de Renato Augusto Corinthians sente muito a ausência de Renato Augusto

A derrota para o São Bernardo, por 2 a 0, na última quinta-feira (9), em São Bernardo do Campo, está longe de ser o fim do mundo para o Corinthians. Mas ela traz alguns pontos que merecem ser observados. O principal deles é a ausência de um substituto para Renato Augusto.

O meia de 35 anos veste a camisa 8, mas faz a função do clássico camisa 10. É ele o responsável por cadenciar o jogo, organizar as jogadas ofensivas e quebrar as linhas adversárias com passes precisos. Não é à toa que acumula duas assistências em cinco partidas na atual temporada.

Leia também

E Renato Augusto é o único jogador com as características citadas acima no enxuto elenco corintiano. O reserva imediato é Giuliano, que ainda não entregou o que era esperado desde que foi contratado no ano passado. Tanto que o Corinthians cai muito sem o seu camisa 8.

Até por isso que uma das prioridades da diretoria para a sequência da temporada é contratar um meia. O clube chegou a tentar Matheus Pereira, mas sem sucesso. Existe ainda o sonho de contar com Philippe Coutinho, que está em baixa no Aston Villa, da Inglaterra.

Publicidade

Mas não é só Renato Augusto que não tem um substituto à altura. A ausência de Yuri Alberto também é bastante sentida e acaba sobrecarregando Róger Guedes. Sem o camisa 9, Fernando Lázaro testou Júnior Moraes e Ángel Romero, que não foram bem quando acionados desde o início das partidas.

Depois da derrota para o São Bernardo, o treinador foi questionado sobre as ausências de Renato Augusto e Yuri Alberto. Até para não perder o grupo, Fernando Lázaro minimizou o desfalque da dupla e enalteceu todos os jogadores que estão à sua disposição.

Publicidade

"O nosso elenco tem peças. Não temos hoje um time titular, queremos ter opções, grupo com 16, 17 titulares, porque as competições exigem. No panorama, estamos evoluindo como time. É uma etapa que ainda estamos consolidando ideias. Compreensão das ideias vai se acentuando. Variações e novas possibilidades. Não só 11 titulares, mas um grupo de titulares", disse o treinador.

Apesar de Fernando Lázaro evitar falar publicamente, todos no Corinthians estão cientes de que o elenco precisa ser qualificado se o clube quiser voltar a conquistar títulos ainda nesta temporada. Aos torcedores, resta esperar ações por parte da diretoria.

Entenda porque a CBF está obcecada por Carlo Ancelotti para assumir a seleção brasileira

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.