Campeonato Paulista Corinthians já viveu período de 31 dias sob o comando de um interino

Corinthians já viveu período de 31 dias sob o comando de um interino

Antes de anunciar a chegada de Vagner Mancini, em outubro de 2020, Dyego Coelho assumiu o cargo durante um mês

Dyego Coelho esteve à frente do Corinthians durante 31 dias

Dyego Coelho esteve à frente do Corinthians durante 31 dias

Daniel Augusto Jr./Corinthians

Perto de anunciar oficialmente o técnico português Vitor Pereira, de 53 anos, o Corinthians segue sob o comando de Fernando Lázaro. Caso o interino entre em campo no próximo domingo (27), diante do RB Bragantino, pela nona rodada do Paulistão, o time completará 25 dias sem um novo treinador na beira do campo desde a saída de Sylvinho, que caiu após a derrota no clássico contra o Santos.

Apesar de gerar angústia do torcedor corintiano, o espaço de tempo entre o fim de um ciclo e começo de outro não será o maior período que o clube já atravessou. No passado recente, um interino completou um mês à frente do Timão.

Após a demissão de Tiago Nunes, em 11 de setembro de 2020, o Corinthians optou por manter Dyego Coelho interinamente à frente da equipe até o anúncio de um substituto. E demorou exatos 31 dias para concluir o processo de contratação de Vagner Mancini, que se deu no dia 12 de outubro.

Fábio Carille foi o técnico interino em 2016

Fábio Carille foi o técnico interino em 2016

Daniel Augusto Jr./Corinthians

Antes, em 2013, o Alvinegro já tinha passado por um período significativo sem um nome definido para estar na beira do campo. Foram precisos 26 dias para o anúncio de Mano Menezes ser confirmado em dezembro daquele ano, após a saída de Tite, em novembro.

Vale reforçar que, apesar da despedida, o técnico Tite permaneceu à frente da equipe até o fim do contrato e a confirmação da chegada de Mano.

Já em 2016, um interino conhecido pela Fiel Torcida ficou responsável pela equipe após o desligamento de Cristóvão Borges, em setembro. Fábio Carille treinou o time até outubro, quando a contratação de Oswaldo de Oliveira foi oficializada.

Agora, se confirmar a chegada de Vitor Pereira, resta saber quando o novo comandante assumirá, de fato, o time. A sequência, após o jogo contra o RB Bragantino, tem dois clássicos: São Paulo (dia 5 de março), Ponte Preta (12) e Palmeiras (17). 

Últimas