Futebol Bustos ignora pressão e manda recado para diretoria do Santos

Bustos ignora pressão e manda recado para diretoria do Santos

Após derrota para o Flamengo, técnico argentino pediu reforços e disse que o Peixe não mereceu perder na Vila Belmiro

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Técnico Fabián Bustos durante entrevista coletiva no Santos

Técnico Fabián Bustos durante entrevista coletiva no Santos

Divulgação/Santos FC

Técnico do Santos, o argentino Fabián Bustos ignorou a pressão após mais uma derrota e ainda cobrou a diretoria do Peixe por reforços para a sequência da temporada. "Seria bom ter mais jogadores e ser mais competitivos", disse o comandante na entrevista coletiva depois da vitória do Flamengo por 2 a 1, na noite de sábado (02), em plena Vila Belmiro. 

"A janela abre dia 18, é um tema que eu não controlo. Vocês sabem mais do que eu. Como está a situação, como estava no último ano e por que está difícil contratar. A realidade é que seria bom ter mais jogadores e ser mais competitivos", afirmou Bustos lembrando que a janela de transferências para o futebol brasileiro abre no dia 18 de julho, mas não há movimentação por reforços no Alvinegro Praiano.

'Empate seria mais justo'
Para o treinador santista, a derrota para o Flamengo pela 15ª rodada do Brasileirão não foi o resultado ‘justo’. Ele defende que seu time foi competitivo e entendeu que o empate seria um resultado aceitável pelo que a partida apresentou.

“Salvo a partida desastrosa na Copa do Brasil (goleada de 4 a 0 contra o Corinthians), nas demais, foram jogos parelhos, como o de hoje. Fizemos um bom jogo e não merecíamos perder, o empate seria mais justo. Assim como contra o Palmeiras, eles tiveram hierarquia. Empatamos a maioria, só a Copa do Brasil é que fomos ruins. Competimos em quase todos e merecíamos ter ganho vários”, afirmou.

O Santos agora se prepara para o duelo de volta das oitavas de final da Libertadores contra o Deportivo Táchira. Com o empate em 1 a 1 na Venezuela nos primeiros 90 minutos, o duelo de quarta-feira (06) na Vila Belmiro segue aberto.

Luva de Pedreiro e Falcão: como foram os primeiros dias da parceria

Últimas