Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Barros cobra CBF por erros de arbitragem e promete medidas

Diretor de futebol do Palmeiras desabafou após a vitória do Verdão, na Arena Castelão; pênalti dado por Daronco causa revolta

Futebol|Do Live Futebol BR


O Palmeiras venceu o Ceará pelo Brasileirão, mas o assunto arbitragem mais uma vez tomo conta de um partida no Brasil. Desta vez, o diretor de futebol do Verdão, Anderson Barros, fez um pronunciamento na Arena Castelão, por conta do pênalti assinalado em favor do Vozão, quando estava 2 a 0 e reclamou contra a CBF e prometeu medidas drásticas do clube.

"E a primeira vez que venho aqui representando toda diretoria em razão de algo que está ficando insustentável. Tivemos hoje uma arbitragem extremamente complicada e delicada do Anderson Daronco. São situações que estão corriqueiras no futebol. Temos um grande produto na mão e de alguma forma estamos conseguindo diminuir o seu valor. O Palmeiras já esteve na CBF e as coisas não mudam. Não tem mais como ter o discurso que estamos há pouco tempo e tentando mudar. Os erros são maiores hoje do que algum tempo atrás”, desabafou o dirigente.

O Verdão recentemente participou de uma reunião com a Comissão de Arbitragem e a CBF, após o órgão assumir um erro do VAR (árbitro de vídeo) na eliminação do clube na Copa do Brasil.

Anderson Barros é diretor de futebol do Palmeiras e fez pronunciamento no Castelão
Anderson Barros é diretor de futebol do Palmeiras e fez pronunciamento no Castelão

"Chegou um momento delicado do futebol: ou tomamos uma posição ou a CBF toma uma posição ou o Seneme toma uma posição drástica ou o futebol vai caminhar para um lugar muito ruim. As situações que ocorrem no dia a dia, por responsabilidade também de atletas, comissões técnicas, diretoria, presidente, mas hoje, a arbitragem se torna um grande problema, que tende a influenciar o futebol brasileiro. E a gente não pode permitir isso. Não podemos aceitar isso, o Palmeiras não vai aceitar isso. Mais medidas de nossa parte serão tomadas contra comissão de arbitragem, contra o árbitro do jogo, e até mesmo junto a própria presidência da CBF, porque é a responsável por esse processo. E precisa tomar decisões para que a gente não caminhe para um lugar ainda pior do que a gente está nesse momento no futebol brasileiro”, concluiu Anderson Barros.

Publicidade

Atualmente, o Palmeiras lidera o Campeonato Brasileiro com 42 pontos e agora se prepara para atuar na Libertadores, contra o Atlético-MG, pelo jogo de ida das quartas de final, na próxima quarta-feira (3), às 21h30 (Brasília) no Mineirão.

Time de Robin Hood? Conheça curiosidades do Nottingham Forest, nova equipe de Gustavo Scarpa

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.