Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Ancelotti defende Vini Jr. após caso de racismo: 'É inaceitável, não se pode jogar futebol assim'

Técnico do Real se recusou a falar sobre o resultado da partida depois das agressões ao jogador: 'Não quero falar de futebol'

Futebol|Do R7


Ancelotti defendeu Vini Jr. após caso de racismo
Ancelotti defendeu Vini Jr. após caso de racismo

Carlo Ancelotti se recusou a falar de futebol na coletiva de imprensa após o jogo entre Valencia e Real Madrid, neste domingo (21). Ao ser questionado sobre o resultado da partida, o treinador do Real disse que o principal e único assunto a ser abordado era o caso de racismo envolvendo Vinícius Júnior.

"Não quero falar de futebol. Quero falar do que aconteceu, é mais importante que uma derrota. Se um estádio grita 'macaco' e o treinador está pensando em tirá-lo por causa disso, algo ruim está acontecendo nesta Liga. É inaceitável", disse Ancelotti.

O técnico ainda reforçou que o posicionamento dele seria o mesmo se o Real tivesse vencido e cobrou a federação espanhola de futebol.

"A LaLiga tem um problema que não é Vinícius, ele é a vítima. O que fazer? Não se pode jogar futebol assim. Eles têm que parar o jogo. Eu diria o mesmo se tivesse ganhado. É muito grave. Insultam Vinícius o tempo todo e depois dão vermelho para ele. Estou muito triste."

Publicidade

Ancelotti ainda afirmou que Vini Jr. queria ter saído do jogo depois dos insultos e pediu ao treinador para ser substituído. "Ele não queria continuar. Disse que não parecia justo, que não era sua culpa. Ele seguiu jogando e além disso tomou um cartão sem sentido. Vinícius é um dos melhores do mundo. Esses episódios de racismo não podem passar. Foi todo o estádio, não foi só uma pessoa, como em outras ocasiões."

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

Logo depois do fim da partida, o próprio jogador se pronunciou sobre as ofensas e disparou contra as ações da LaLiga: "Não foi a primeira vez, nem a segunda e nem a terceira. O racismo é o normal na La Liga. A competição acha normal, a Federação também e os adversários incentivam. Lamento muito. O campeonato que já foi de Ronaldinho, Ronaldo, Cristiano e Messi hoje é dos racistas".

Publicidade

Vini Jr. escreveu também que a Espanha o acolheu e que ele ama o país; no entanto, reitera que a nação é racista: "Lamento pelos espanhóis que não concordam, mas hoje, no Brasil, a Espanha é conhecida como um país de racistas. E, infelizmente, por tudo o que acontece a cada semana, não tenho como defender. Eu concordo. Mas eu sou forte e vou até o fim contra os racistas. Mesmo que longe daqui".

Triplica valor de mercado de Vini Jr. desde saída do Flamengo, e jogador vira protagonista no Real Madrid

" gallery_id="63f7b8f219d22479520019f0" url_iframe_gallery="esportes.r7.com/futebol/ancelotti-defende-vini-jr-apos-caso-de-racismo-e-inaceitavel-nao-se-pode-jogar-futebol-assim-21052023"]

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.