Fora de Jogo Presidente da LaLiga diz apoiar perda de pontos no Espanhol em casos de racismo

Presidente da LaLiga diz apoiar perda de pontos no Espanhol em casos de racismo

Javier Tebas convocou coletiva de imprensa nesta quinta-feira (25) e pediu mudanças nas leis da Espanha

Agência Estado - Esportes
Resumindo a Notícia
  • Presidente da LaLiga, Javier Tebas, convocou a imprensa mundial para uma entrevista coletiva.

  • Tebas falou sobre episódios recentes de racismo no futebol espanhol e pediu mudanças na legislação.

  • LaLiga pretende emitir comunicado destinado a políticos e membros do Congresso.

  • Campeonato quer "mudanças urgentes" para punir infrações por racismo e xenofobia.

Javier Tebas convocou coletiva para tratar casos de racismo no futebol espanhol

Javier Tebas convocou coletiva para tratar casos de racismo no futebol espanhol

EFE/ Fernando Alvarado - 25.05.2023

O presidente da LaLiga, Javier Tebas, convocou a imprensa mundial, nesta quinta-feira (25), para uma entrevista coletiva para falar sobre os mais recentes casos de racismo sofridos por Vinícius Jr.

O dirigente da entidade que organiza o Campeonato Espanhol voltou a pedir mudanças na lei do país europeu para que a competição tenha competência para punir casos de racismo e defendeu a perda de pontos como forma de sanção aos clubes.

Questionado pela reportagem sobre como a LaLiga pretende agir na relação com o governo da Espanha a fim de evitar novos casos de racismo, Tebas afirmou que a LaLiga emitirá um comunicado nesta sexta-feira em que pede aos partidos políticos e aos membros do Congresso uma "modificação urgente" na lei 19/2007, que versa sobre crimes de ódio e discriminação, pedindo competência para agir em casos de infrações por racismo, homofobia e xenofobia.

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp
• Compartilhe esta notícia no Telegram

Atualmente, no âmbito do futebol, apenas a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) está apta a sancionar os clubes. A entidade puniu o Valencia em 45 mil euros e com o fechamento do setor de onde saíram os insultos a Vini Jr. no último domingo. O presidente da LaLiga afirmou ainda que a Procuradoria-Geral arquivou outros casos de racismo ocorridos no futebol espanhol e que foram três anos desde a primeira denúncia para que o Ministério Público tomasse providências.


"Queremos provar que temos competência para resolver esse problema, mas fica difícil acabar com esses insultos. Somos responsáveis pelo torcedor desde que ele sai de casa para ver o jogo até o estádio. Se ele grita coisas racistas, devemos intervir", afirmou Tebas.

Questionado sobre a possibilidade de punições mais severas, o presidente da LaLiga afirmou que vê com bons olhos a introdução da perda de pontos dos clubes envolvidos em casos de racismo. Ele relembra que, atualmente, a LaLiga só pode aplicar a medida no caso de inscrição irregular de atletas.

"Seria bom pensar na perda de pontos [para o racismo]? Creio que sim. Isso seria bom poder introduzir. Com o regime atual de sanções, queremos mais competências para nós. Temos de pensar no futuro. Contra o racismo é fundamental lutar todo dia."


Tebas disse, ainda, que "estaria maluco" se não estivesse preocupado com a imagem que a Espanha deixou para o mundo após mais um caso de racismo contra Vinícius Jr., principal jogador do Brasil que atua na Europa na atualidade. Ele afirma que a Espanha não é racista e irá trabalhar para recuperar a reputação do país, além de torcer para Vini Jr. seguir jogando no futebol espanhol, apesar dos seguidos ataques.

"Eu entendo perfeitamente que ele esteja frustrado. E ele não entende das competências", disse Tebas, em referência à discussão que teve com Vini Jr. por meio das redes sociais após o jogo de domingo, quando o brasileiro pediu mais ação da LaLiga.

"Ele está recebendo esses insultos porque é um grande jogador. Se não fosse uma estrela, talvez não fosse a mesma coisa. Mas não é normal atacá-lo como está acontecendo todos os dias."

Veja as homenagens que Vini Jr recebeu do Real Madrid em primeiro jogo após caso de racismo

Últimas