Lance Como o Brasil bateu o México com brilho de Neymar e decolou na Copa

Como o Brasil bateu o México com brilho de Neymar e decolou na Copa

Craque deslanchou com gol e assistência e ajudou a seleção a garantir vaga nas quartas de final com a ajuda de 'Foguetinho'

neymar brasil mexico

Neymar brilhou na vitória do Brasil sobre o México

Neymar brilhou na vitória do Brasil sobre o México

Lance

A Seleção Brasileira vinha bem, mas ainda não havia decolado na Copa do Mundo na Rússia. Calma. Falou em decolar? Um foguete resolve. O Foguete Neymar, que deixará marcas em Samara. Com um gol e uma assistência, o camisa 10 foi o principal nome da vitória por 2 a 0 sobre o México que levou o Brasil às quartas de final do Mundial.

O "Foguete Neymar" contou com a ajuda de um "Foguetinho". Esse é o apelido de Willian, que, enfim, desencantou e também foi protagonista ao dar a assistência para Neymar abrir o placar.

Agora, a Seleção de Tite aguarda o vencedor de Bélgica e Japão para o confronto que será disputado na próxima sexta-feira na cidade de Kazan. Segura que a nave brasileira partiu!

A baixa fica por conta de Casemiro, que recebeu o segundo cartão amarelo e cumprirá suspensão. Fernandinho deve ser titular.


MÉXICO SENDO MÉXICO
Como já era esperado, a equipe do técnico colombiano Juan Carlos Osorio deu trabalho ao Brasil. Toque de bola com qualidade, pressão na saída de bola, velocidade no 1 contra 1. O México foi melhor na primeira parte do jogo, mas não conseguiu transformar a superioridade em finalizações perigosas para Alisson, que segue tendo sofrido apenas um gol na Copa. Os mexicanos fizeram um papel bonito na Rússia, sobretudo pela vitória sobre a campeã Alemanha, mas perderam "como sempre", como eles mesmos costumam dizer. Seguem sem nunca ter feito um gol no Brasil em Copas e sem passar das oitavas de final. Pobre Osorio.

A MUDANÇA DE TITE
O Brasil tinha dificuldade para impor seu jogo de saída no toque, até que Tite decidiu passar do esquema 4-1-4-1 para 4-4-2, com Willian e Philippe Coutinho mais soltos na movimentação. Assim, a Seleção passou a incomodar o México, e a estratégia abriu espaço para a subida de Willian.

O FOGUETINHO
No primeiro tempo, Willian seguiu a tônica da Copa, com velocidade pelos lados, mas pouca infiltração. Mas ele voltou voando para o segundo tempo. A jogada trabalhada com Neymar foi o exemplo de seu jogo de explosão que lhe rendeu o apelido. O jogo foi em Samara, terra conhecida pela tradição aeroespacial, que projetou a primeira nave a levar um homem ao espaço. Aí não tinha jeito, né?


O FILHO DO HOMEM
Filho de Tite, o assistente Matheus Bachi assistiu ao jogo nas tribunas reservadas aos jornalistas. No momento do gol de Neymar, ele explodiu de emoção. Levantou da cadeira e soltou um "porra!" bem alto. A felicidade de quem viu o trabalho ser transformado em êxito.

THIAGO SILVA
Outra atuação gigantesca do zagueiro, que segue como um dos melhores da Copa. O sistema defensivo da Seleção, num todo, funcionou bem. Pode ser o diferencial para o sonhado hexa.

FIRMINO OU JESUS?
Roberto Firmino voltou a entrar bem e marcou o gol, sendo que Gabriel Jesus segue em branco. O camisa 9 lutou muito, mas não brilha. Será que vem mudança para as quartas? Firmino está merecendo, seja no lugar de Jesus ou, quem sabe, ao lado dele.

NEYMAR
O craque confirmou a retomada de nível. Não foi uma atuação brilhante, mas resistiu bem ao calor e sempre com muita movimentação. Foi premiado com seu sexto gol em Copas, o primeiro em mata-mata, e ainda deu a assistência para Firmino. Ainda superou o susto depois do pisão de Layún, que merecia ter sido expulso no segundo tempo. Amparado pela torcida na Rússia e sem Messi e Cristiano Ronaldo pela frente, o "Foguete Neymar" tem caminho aberto para levar o Brasil ao céu.

UNIDOS
Agora, resta aos mexicanos torcerem para o Brasil, como já haviam prometido. Eles são fissurados pelo futebol brasileiro e possuem um lema nesta Copa: "America Latina, menos Argentina". A Seleção agradece...

FICHA TÉCNICA
BRASIL 2 X 0 MÉXICO
Local: Samara Arena, Samara (RUS)
Data-Hora: 2/7/2018 - 11h (horário de Brasília)
Árbitro: Gianluca Rocchi (ITA)
Auxiliares: Elenito di Liberatore (ITA) e Mauro Tonolini (ITA)
Público: 41.970 torcedores
Cartões amarelos: Casemiro e Filipe Luís (BRA), Salcedo, Guardado, Herrera e Edson Álvarez (MEX)
Cartões vermelhos: -
Gols: Neymar (6'/2ºT) (1-0), Roberto Firmino (42'/2ºT) (2-0),

BRASIL: Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Filipe Luís; Casemiro e Paulinho (Fernandinho, aos 35'/2ºT); Willian (Marquinhos, aos 46'/2ºT), Philippe Coutinho (Roberto Firmino, aos 40'/2ºT) e Neymar; Gabriel Jesus. Técnico: Tite.

MÉXICO: Ochoa; Edson Álvarez (Jonathan dos Santos, aos 9'/2ºT), Ayala, Salcedo e Gallardo; Rafa Márquez (Layún, no intervalo), Herrera e Guardado; Vela, Lozano e Chicharito (Jiménez, aos 14'/2ºT). Técnico: Juan Carlos Osorio.

    Access log