Fãs de futebol, Gottino e César Filho se surpreendem com Copa

Para jornalistas e apresentadores da Record TV, algumas seleções com grande expectativa decepcionaram nas primeiras partidas do mundial da Rússia

Gottino e Cesar Filho falam sobre a Copa

Jornalistas esperam mais do Brasil em campo

Jornalistas esperam mais do Brasil em campo

Reprodução/Instagram

Reinaldo Gottino e César Filho têm muito mais em comum além de serem apresentadores da RecordTV. Os jornalistas começaram a carreira como repórteres esportivos e são fãs de futebol (Gottino é palmeirense roxo e César é torcedor fanático do São Paulo). Ninguém melhor do que os dois apaixonados pela bola para opinar sobre o desempenho das 32 seleções, até o momento, na Copa do Mundo de Futebol da Rússia.

Mesmo depois da vitória do Brasil por 2 a 0 contra a Costa Rica, Gottino e César não ficaram muito animados com o que a seleção canarinho mostrou nos dois primeiros jogos — na estreia, o grupo comandado por Tite apenas empatou com a Suíça. O apresentador do Hoje em Dia disse estar frustrado.

— Pelo o que o Brasil apresentou foi uma decepção. Até estrear na Copa, o time estava indo bem nos amistosos, nas Eliminatórias... mas o primeiro jogo foi bem morno. O segundo, eu vi só o primeiro tempo porque depois entrei ao vivo no programa, mas achei bem monótono, não vi muita criatividade. 

Veja a tabela completa da Copa do Mundo 2018

O comandante do Balanço Geral, por sua vez, acha que o psicológico dos jogadores brasileiros pode ter influenciado no desempenho em campo.

— Eles sentem muito, é uma questão emocional. Acho que a última Copa que a gente jogou de igual pra igual foi em 2002. Houve um crescimento do futebol europeu, com a Champions, o mercado do futebol... nesses 16 anos, a Europa dominou o futebol mundial e isso faz uma grande diferença na seleção. O Brasil vai passar nessa primeira fase, mas acredito que mais uma vez vai dar uma seleção europeia por ser mentalmente mais forte que as seleções de outros países.

Neymar chorou no fim do jogo contra Costa Rica

Neymar chorou no fim do jogo contra Costa Rica

Henry Romero/Reuters - 22.06.2018

Conselho para Neymar

Um dos craques da seleção brasileira está sendo questionado e criticado por muitos por conta da atuação abaixo do esperado. Neymar respondeu à altura no jogo de sexta-feira (22) e fez um gol no finalzinho, que o levou às lágrimas. Gottino sugere que o jogador se concentre durante esse período e fuja dos críticos da internet.

— Para de ler as redes sociais, para de se importar com os comentários. Brasileiro usa a rede social pra atacar as pessoas e isso atrapalha. Ainda mais em um país como o Brasil que não valoriza seus atletas. Ele acabou de ganhar uma Olímpiada, um título inédito, e estão desconfiando dele, medindo por um jogo. Tem brasileiro torcendo mais pelo Cristiano Ronaldo do que pelo Neymar, é uma coisa injusta.

Destaques da Copa 

Com a competição ainda na primeira fase, é difícil arriscar prováveis finalistas em uma Copa com resultados tão surpreendentes. Mas, os jornalistas concordam que a França tem uma seleção forte, com grandes nomes e com condições de levar a taça.

A vitória do México contra a Alemanha, atual campeã, chamou a atenção de Gottino.

— Preciso ver um pouco mais da seleção mexicana, pra ver se foi um bom jogo encaixado ou se vai ser tudo isso. O treinador do México pegou alguns jogadores fazendo orgia e, em vez de demitir, ele manteve os jogadores e eles gostaram da atitude. Futebol é muito do ambiente do vestiário, e o do México está legal.

Quem também surpreendeu César foram os jogadores da Croácia, que venceram os dois jogos, 2 a 0 contra a Nigéria e 3 a 0 com a Argentina.

— Não só pelo resultado, mas pelo futebol apresentado, pela forma como jogou. Eles têm jogadores de qualidade, tem tudo para ir longe.

Messi ficou desolado após a derrota para a Croácia

Messi ficou desolado após a derrota para a Croácia

Ivan Alvarado/Reuters

Argentina passa? 

Diante de tantas surpresas e vitórias das chamadas "zebras", o apresentador do Hoje em Dia reforça a máxima de que o futebol é uma caixinha de surpresas e tudo pode acontecer. Afinal, quem imaginaria o México ganhando da Alemanha ou a Argentina de Messi levando 3 gols da Croácia?

Para César, na segunda fase da competição, a disputa fica ainda mais acirrada.

— Com os jogos de mata-mata, muda completamente. Tem equipes que se organizam e técnicos que são especialistas nesse tipo de competição. A Argentina está sendo ridicularizada, mas se passar e com o resultado do jogo da Nigéria (que venceu da Islândia) ela só precisa ganhar o próximo jogo, os jogadores vão ficar feridos. Tem que respeitar, é muita tradição. Sempre acredito na tradição e na força da camisa. Muitas surpresas vão surgir ainda.