Esportes Ceni nega provocação e quebra jejum contra Corinthians: 'Triunfo espetacular'

Ceni nega provocação e quebra jejum contra Corinthians: 'Triunfo espetacular'

Ex-goleiro e treinador tricolor adotou postura mais tranquila na goleada diante do Timão

Agência Estado
Resumindo a Notícia
  • Treinador quebra jejum ao vencer o Corinthians por 5 a 1 na Neo Química Arena, mas não provoca.

  • Em seis jogos como treinador na Neo Química Arena, uma vitória, três empates e duas derrotas.

  • A vitória dá fôlego ao Bahia na briga contra o rebaixamento, agora em 15º lugar.

  • Apesar de desvantagem no retrospecto geral, Ceni tem bom desempenho como treinador contra Timão.

Técnico do Bahia é ídolo do São Paulo

Técnico do Bahia é ídolo do São Paulo

Rubens Chiri - SPFC.Net

Rogério Ceni tem uma 'página' especial para o Corinthians em sua carreira. Foi contra o time paulista que ele fez seu centésimo gol nos tempos de goleiro, conquistou um de seus primeiros títulos como títulos, o Campeonato Paulista de 1998, e participou de vários jogos emblemáticos. Nesta sexta-feira, quebrou um jejum de nunca ter vencido o rival na Neo Química Arena com uma sonora goleada por 5 a 1 que deixa o Bahia vivo na luta contra o rebaixamento.

O treinador fez seis jogos contra o Corinthians na Neo Química Arena fora das quatro linhas e uma como jogador. Foram: três derrotas, três empates e apenas uma vitória, justamente no comando do Bahia. Na goleada, optou por não provocar o rival e enalteceu a conquista.

"Eu, como treinador, trabalhei seis vezes aqui. Entre São Paulo, Fortaleza e Bahia foram três empates, uma vitória e duas derrotas (três derrotas). Como jogador foram poucas. Não joguei muito, mas não ganhei realmente. É um lugar difícil. O Corinthians não perdia há dez jogos em casa. São jogadores de alta qualidade, caras que têm peso. Espero que seja um passo muito positivo para a gente se manter equilibrado. É importante também porque deixa o Corinthians em uma posição de quem também precisa. Junta mais times na briga. A gente sabia que era a última grande chance para manter o Bahia vivo no que a gente veio aqui buscar", afirmou o treinador.

Apesar de levar a pior contra o Corinthians no retrospecto geral (como jogador e treinador), Rogério tem vantagem se computado apenas os jogos realizados na sua curta passagem como técnico. No total, foram 15 jogos, com seis vitórias, cinco empates e quatro derrotas, seja em casa ou como visitante.

As marcas pessoais de Ceni acabaram ficando em segundo plano pelo momento do Bahia no Brasileirão. Com a vitória, o clube ganhou um fôlego na luta contra o rebaixamento ao subir para o 15º lugar, com 41 pontos, mesma pontuação do Cruzeiro, o primeiro time dentro da degola.

O próximo compromisso do Bahia é diante um velho conhecido de Rogério Ceni. O clube nordestino enfrenta o São Paulo na quarta-feira, às 20h, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 36ª rodada.

Cobertura de Robinho engrossa a lista de falhas de Rogério Ceni

Últimas