Cosme Rímoli Vitória gigante do Atlético contra o River. Céu e inferno para Nacho

Vitória gigante do Atlético contra o River. Céu e inferno para Nacho

O Galo teve mostrar coração, estratégia e muita luta, mas conseguiu vencer a primeira partida das quartas da Libertadores. Contra o River Plate. Nacho fez o gol da vitória. Mas foi expulso. Noite intensa em Núñez

  • Cosme Rímoli | Do R7

A vibração do Atlético Mineiro. Vencer o River Plate em pleno Monumental de Núñez

A vibração do Atlético Mineiro. Vencer o River Plate em pleno Monumental de Núñez

Atlético Mineiro

São Paulo, Brasil

O Atlético Mineiro sofreu.

Foi pressionado.

Mais atacado do que atacou.

Mas lutou do primeiro ao último minuto de jogo.

E conseguiu um passo importantíssimo para chegar à semifinal da Libertadores. 

Venceu o River Plate, no Monumental de Nuñez, na primeira partida das quartas-de-final, por 1 a 0.

Nacho Fernández roubou todos os holofotes.

O excelente meia marcou o gol da vitória atléticana. Marcou contra o seu ex-amado clube, depois de ajeitada de cabeça de Hulk.

Aos 12 minutos, apesar de toda a felicidade, o argentino se recusou a comemorar o gol contra seu ex-clube.

Foi além. 

Chorou. E muito.

Nacho Fernández é o jogador mais técnico, talentoso da América do Sul. Estava se desdobrando em campo. Estava emocionalmente tocado por jogar contra o seu ex-clube, o River Plate.

Nacho Fernández marcou o gol decisivo. Mas não comemorou. Respeito e amor ao River

Nacho Fernández marcou o gol decisivo. Mas não comemorou. Respeito e amor ao River

Conmebol

Mas a partida seria intensa e reservava uma péssima surpresa.

Aos 36 minutos, Nacho foi travar Angileri e acabou acertando com as travas da chuteira o jogador do River Plate. O árbitro venezuelano Jesus Valenzuela foi chamado pelo VAR. O árbitro de vídeo colombiano Jhon Ospina o alertou que o lance era para expulsão. E Valenzuela concordou. Cartão vermelho para o jogar.

Com dez jogadores o Atlético de Cuca se desdobrou e confirmou que Everson foi seu melhor jogador, com pelo menos quatro ótimas defesas.

Mariano e Arana também trataram de travar as descidas pelos lados dos argentinos. E também apoiaram na hora certa.

A equipe de Cuca não perdeu a concentração.

Vitória excelente fora de casa, contra o River Plate de Marcelo Gallardo.

Agora, o time brasileiro tem a grande vantagem de poder empatar no Mineirão que a vaga para semifinal é sua.

Mas não terá o cerebral Nacho Fernández na revanche.

Foi o preço de uma vitória importantíssima

Gabigol faz dois e já é 6º brasileiro com mais gols na Libertadores

Últimas