Cosme Rímoli Torcida, todos os titulares e muito dinheiro. São Paulo e Palmeiras prontos para a guerra pelo título

Torcida, todos os titulares e muito dinheiro. São Paulo e Palmeiras prontos para a guerra pelo título

As diretorias palmeirense e são-paulina prometem premiação mais que especial pelo título paulista. Torcedores dos dois times fizeram um espetáculo à parte hoje, no último treino antes da final

  • Cosme Rímoli | Do R7

Mais de 21 mil torcedores do São Paulo no último treino antes da final do Paulista, amanhã

Mais de 21 mil torcedores do São Paulo no último treino antes da final do Paulista, amanhã

São Paulo

São Paulo, Brasil

Portas do Centro de Treinamento da Barra Funda abertas.

Na espremida alameda descem os jogadores do Palmeiras.

Mas à frente deles, batendo no peito, estava Abel Ferreira.

Do outro lado, no asfalto, centenas de torcedores tomam a avenida.

E cantam que o "Palmeiras é o time da virada".

Enquanto isso, no Morumbi, nada menos do que 21 mil são-paulinos gritam, incentivando os jogadores durante o último treinamento, antes do confronto de amanhã, que decide o título paulista, no Allianz Parque.

Rogério Ceni e seus atletas saúdam a torcida. O treinador, e maior ídolo na história do São Paulo, preferiria mais um treino fechado. Por conta da "intimidade com seus atletas" e para treinar ainda uma última vez jogadas de bola parada. O que ele não fez, com o treino aberto para a torcida e a imprensa.

Este sábado, 2 de abril de 2022, começou de maneira diferente para os dois clubes que lutarão para vencer o Paulista.

Empolgação dos torcedores, reforços e promessa de premiação especial.

Para os dois clubes.

Abel Ferreira e Rogério Ceni fizeram questão de esconder o time.

Mas o português ficou muito satisfeito ao saber que Danilo tem plenas condições de jogo. Depois de analisar, várias vezes, a derrota por 3 a 1 no Morumbi e, principalmente, a estagnada que o time deu no segundo tempo, Abel chegou a importante conclusão.

Da necessidade absoluta do volante, de toques curtos, rápidos, na saída de bola vertical do Palmeiras. Fundamental na análise do treinador para vencer a compactação, quase uma assumida retranca, com que espera que Ceni montará o São Paulo, para buscar explorar a vantagem excelente de dois gols.

Jailson deixará a equipe.

Outra vez, por falta de um definidor de qualidade, estuda a melhor maneira de atacar. 

Dudu e Rony ficaram abandonados, com Raphael Veiga e Gustavo Scarpa anulados por Pablo Maia e Rodrigo Nestor. Marcos Rocha e Piquerez pouco produziram na frente. Jailson e Zé Rafael fizeram uma partida burocrática, só marcando, com saída de bola lenta, sem presença no ataque.

Abel chegou à conclusão de que falta intensidade ao seu time.

E promete que a postura será completamente diferente amanhã, no Allianz Parque. Com pressão absoluta nos primeiros minutos para tentar marcar logo o primeiro gol. Para o time ganhar confiança e buscar, com mais consciência, o segundo. E acabar com a diferença a favor do São Paulo.

Raphael Claus foi escolhido como árbitro. Com o aval do Palmeiras e do São Paulo

Raphael Claus foi escolhido como árbitro. Com o aval do Palmeiras e do São Paulo

Cesar Greco/Palmeiras

A Federação Paulista oferece R$ 3,5 milhões ao campeão. O dinheiro do título será acrescido de um bônus da Crefisa, como prevê o contrato de patrocínio. A quantia prometida é de mais R$ 4 milhões. A Libertadores vale R$ 12 milhões. A Copa do Brasil, R$ 6 milhões.

O São Paulo também oferecerá, em caso de título, os R$ 3,5 milhões da FPF. A diretoria promete ainda aumentar esse valor.

Mas para Ceni, muito antes do dinheiro, vale o reforço que ganhou. 

Arboleda.

Ele é o melhor zagueiro do São Paulo e não jogou na quarta-feira porque estava atuando no Equador, que conseguiu uma das vagas para a Copa do Mundo.

O problemático jogador outra vez tumultuou o ambiente.

Ele faltou ao treinamento de quinta-feira. Seu estafe chegou a garantir a jornalistas que ele havia conseguido a liberação por parte do diretor-executivo Rui Costa. Situação desmentida pela diretoria do São Paulo, que fez questão de avisar à imprensa que o equatoriano seria multado.

Mas o potencial de Arboleda, principalmente pelo alto, preocupação séria de Ceni, está sendo levado em consideração. 

Embora o time tenha ido muito bem na primeira partida final, a possibilidade de escalar Arboleda entre os titulares, ao lado de Diego Costa, e deslocar Léo Pelé para a lateral, tirando Wellington, é real.

Além de pensar se escala, ou não, Luciano para começar o jogo. Eder não está no seu melhor momento físico. Tanto que só participou de parte do treinamento de hoje.

Ceni analisa o quadro com muito cuidado.

Será a primeira decisão comandando o São Paulo como treinador. 

E ele não quer deixar a chance de ser campeão escapar. Até porque seria a quarta conquista de Estaduais consecutiva. Em 2019 e 2020 venceu pelo Fortaleza. No ano passado, ganhou o Carioca com o Flamengo.

Inteligentemente, ele avisou que o foco de seu trabalho em 2022 não é conquistar o Estadual, ao contrário do que fez o São Paulo em 2021. E correu risco de rebaixamento no Brasileiro.

"Eu vim com objetivo para cá, que é fazer o São Paulo voltar à Libertadores. Campeão brasileiro? Acho difícil. Copa do Brasil? Não é fácil. Ainda não estamos prontos, podemos crescer no decorrer do ano. No momento ainda não. Vejo como objetivo levar o São Paulo à Libertadores, essa é minha missão.

"O que eu tenho como ideia para o São Paulo, ver o São Paulo disputando a Libertadores, seria o que o meu planejamento mostra como ponto futuro.

"Se um título paulista vier, ótimo.

"Se der para brigar por final em outras competições, legal. Eu foco no Campeonato Brasileiro, os outros são ramificações que em determinado momento, a não ser campeão ou vice, vão ficando pelo caminho."

Abel não quis falar hoje, como Rogério Ceni.

O português, com nove finais no Palmeiras, não venceu o Paulista.

Perdeu, em 2021, exatamente para o São Paulo.

E, obcecado por vitórias, está focado na busca por uma virada histórica.

Os dois rivais estão prontos e com seus elencos prontos à disposição.

O árbitro escolhido para a decisão é o melhor de São Paulo.

Na visão dos dois clubes.

Raphael Claus.

Não falta nada para a disputa do título.

Incentivo da torcida, treinamento forte.

E muito dinheiro...

Reencontro após 6 a 0 e mão na bola salvadora: as curiosidades dos grupos da Copa do Mundo de 2022

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas