Cosme Rímoli Tiro saiu pela culatra. PSG revoltado com Neymar. Exigiu a garantia de que jogará até 2025

Tiro saiu pela culatra. PSG revoltado com Neymar. Exigiu a garantia de que jogará até 2025

A direção do clube francês ficou tensa com a declaração de que ele jogaria sua última Copa em 2022. E realizaria seu sonho de vencer com o Brasil. E o contrato até 2025 que lhe paga R$ 180 milhões por ano?

  • Cosme Rímoli | Do R7

O brasileiro teve de se explicar. E garantir que cumprirá o contrato com o PSG até 2025

O brasileiro teve de se explicar. E garantir que cumprirá o contrato com o PSG até 2025

Reprodução/L'equipe

São Paulo, Brasil

O tiro saiu pela culatra.

Neymar estava sendo novamente criticado pela falta de profissionalismo fora dos gramados. Com direito até a foto com barriga, na volta das férias.

Além do desempenho, que decai a cada temporada.

A cobrança e a decepção se acumulavam.

Foi quando ele decidiu anunciar.

“Acho que [em 2022] é minha última Copa do Mundo.

"Eu encaro como a minha última porque não sei se terei mais condições, de cabeça, de aguentar mais futebol. Então vou fazer de tudo para chegar muito bem, fazer de tudo para ganhar com meu país. Para realizar o meu sonho desde pequeno e espero poder conseguir”, falou para a emissora DAZN.

A postura que deveria despertar solidariedade e apoio principalmente da imprensa, que tanto o incomoda, não veio. Só parte dos fãs fanáticos, a maioria adolescente, o defendeu. Muitos entenderam que ele mesmo cria os problemas pelos quais é criticado.

Logo depois de a declaração ser divulgada, o Brasil enfrentou a Colômbia e ele passou grande parte do jogo caindo na provocação do zagueiro Mina, que atuou no Palmeiras. Se xingaram, se ameaçaram, se encararam. Neymar chegou a esticar os lábios simulando que daria um beijo no colombiano. Tite quase invadiu o campo para separar os dois, evitar que brigassem.

Tudo isso tirou a concentração de Neymar, que fez uma péssima partida. Apesar de 29 anos, vivido, agiu como um juvenil. 

Ao final do 0 a 0, os jogadores das duas seleções, que se conhecem da Europa, se abraçaram. Todos, menos Neymar que foi para o vestiário, irritado.

"Idiota", teria vazado do microfone de Galvão Bueno, em relação à atitude de Neymar, enquanto o repórter Eric Faria fazia o último boletim da partida. O narrador da Globo não desmentiu a ofensa. 

O pai e a irmã do jogador o defenderam da ofensa nas redes sociais.

"Idiota será ele ou você?", desabafou Rafaella, irmã de Neymar a Galvão Bueno

"Idiota será ele ou você?", desabafou Rafaella, irmã de Neymar a Galvão Bueno

Reprodução/Sportv

Grande parte da imprensa brasileira encarou como blefe de Neymar o aviso de que 2022 será sua última Copa. Jogadores da seleção e Tite, como era de esperar, até por serem dependentes dele, o defenderam.

Mas a maior prova do tiro pela culatra veio da França.

A direção do Paris Saint-Germain ficou revoltada. Assim como a imprensa francesa. E ídolos do clube.

O motivo é simples.

Neymar renovou seu contrato milionário até 2025. Com salário de R$ 180 milhões por ano. Mais bônus de R$ 60 milhões caso o PSG ganhe a Champions. O brasileiro foi o responsável pela contratação de Messi.

Na França ficou evidente que a preocupação de Neymar está com a seleção brasileira apenas. E que, depois de 2022, não haveria a certeza da dedicação integral ao futebol, ao clube.

A tensão foi tão grande no PSG que o sério e muito bem informado L'Equipe revela.

O executivo de futebol do clube, o ex-jogador da seleção brasileira Leonardo, telefonou para Neymar. Quis saber se ele estava anunciando ao mundo que se aposentaria depois do Mundial de Catar, de 2022.

Neymar garantiu que não vai parar depois da Copa.

E disse que seguiria normalmente no PSG.

Além de receber crítica de jornalistas franceses, que mal o toleram por causa de suas simulações, provocações a adversários, chiliques com juízes e, principalmente, pelas farras, noitadas nas folgas e férias, o brasileiro foi assunto.

Leonardo exigiu explicações de Neymar. E a garantia de que cumprirá o contrato até 2025

Leonardo exigiu explicações de Neymar. E a garantia de que cumprirá o contrato até 2025

PSG

Um dos ídolos da história do PSG, o ex-lateral esquerdo Jérome Rôthen não escondeu a preocupação sobre se o jogador continuará se dedicando ao futebol depois do Mundial de Catar.

"Tenho que lembrá-lo dos deveres dele. Quando você é um jogador desse nível, uma figura icônica de um clube, você faz mais. Quatro anos no Paris Saint-Germain e já decidiu encerrar sua carreira?

"Ele não pode dizer isso. Espero que eles não lhe dêem um bônus de ética por declarações como essa. Ele tem que enfrentar suas responsabilidades."

A cobrança no PSG será ainda mais forte em relação a Neymar depois de ele avisar que pode fazer do Mundial de Catar seu último, o que muitas pessoas duvidam.

E que tem todas as características de blefe...

Piloto da McLaren ostenta mansão de R$ 75 milhões em Beverly Hills

Últimas