Sorteio, dinheiro e audiência reaproximam inimigos: Fla e Globo

A única maneira que a emissora e o clube têm de lucrar com a final da Taça Rio, com o mando do Flu, é se acertarem. Para lucrarem com transmissão

Reaproximação entre inimigos. Globo e Flamengo interessados na transmissão

Reaproximação entre inimigos. Globo e Flamengo interessados na transmissão

Reprodução Sportv

São Paulo, Brasil

O setor de programação de filmes da Globo segue irônico, em relação ao tumultuado Campeonato Carioca.

Depois da exibição de Caça-Fantasmas ontem, em uma clara referência aos jogos sem público, por conta da pandemia, nova provocação.

Escolheu a película "Milagres no Paraíso", para o horário do jogo.

E será necessário um pequeno milagre.

Caso contrário, não haverá transmissão da final.

A cúpula da emissora sabe que uma liminar da Ferj a obriga a mostrar a decisão da Taça Rio, que tem tudo para consagrar o Flamengo bicampeão e premiar Jorge Jesus com o quinto título. O adversário é o tradicional Fluminense, que está muito abaixo em todos os sentidos na comparação com o rival.

Como o Flamengo venceu a Taça Guanabara e tem mais pontos na classificação geral, basta ganhar, nesta quarta, a Taça Rio, e o campeonato está decidido.

Só que a Globo tem contrato apenas com o Fluminense. Não pode mostrar a partida se não entrar em acordo com o Flamengo.

O presidente da Federação Carioca, Rubens Lopes, está envolvido.

Tenta amarrar um acordo entre Globo e Flamengo, que viraram rivais.

A hipótese é a emissora pagar um valor, como se fosse um cachê, ao clube da Gávea. O presidente Landim já sonhou com R$ 10 milhões. Mas a Globo vive enorme crise financeira. Poderia oferecer algo perto de R$ 2 milhões. 

E o fator que pode destravar essa questão está no pay-per-view.

A Globo compraria os direitos na TV aberta e na fechada, no Sportv.

E o Flamengo ficaria com o direito de vender a transmissão por streaming ou no  seu próprio canal do Youtube.

Lopes precisa convencer Landim a fechar acordo com a Globo, por final

Lopes precisa convencer Landim a fechar acordo com a Globo, por final

Reprodução Twitter

Ou a Globo paga mais e fica com todas as plataformas, inclusive com o pay-per-view, para evitar processos de assinantes do Premiere.

Pelo menos é o que Lopes quer propor.

Ele está empenhado para que a transmissão ocorra na TV aberta, de qualquer maneira.

Na liminar, que conseguiu forçando a Globo a mostrar Fluminense e Botafogo, constava também a final.

Com multa de R$ 5 milhões se a emissora não mostrasse.

Desde que, lógico, o Flamengo não estivesse, já que não tem contrato com a Globo.

A emissora, aliás, teve de suportar outro fracasso de audiência, ontem.

O 0 a 0 entre Fluminense e Botafogo teve apenas 14 pontos de audiência. Péssimo números para uma semifinal da Taça Rio.

Está cada vez mais claro para a emissora que não há interesse nos Estaduais. E ela segue querendo se livrar desses torneios.

O Flamengo é exceção à regra.

Além de ser o clube de maior torcida no país, é o atual campeão da Libertadores, do Brasil, do Rio de Janeiro. 

Se não houver acordo, Globo mostrará Milagres do Paraíso. Pura ironia

Se não houver acordo, Globo mostrará Milagres do Paraíso. Pura ironia

Divulgação

E é o clube que atrai mais audiência.

A questão é delicada.

Mas tanto Ferj, Flamengo e Globo querem a transmissão.

Os 'inimigos' podem declarar uma trégua.

Por conta do dinheiro e da audiência...

(Mas a reaproximação foi sabotada.

Porque uma ala importante da emissora quis se vingar do clube, que transmitiu o jogo contra o Boavista.

E conseguiu, no começo da noite, o direito de não mostras a decisão da Taça Rio.

O que trouxe indignação ao clube...)