Cosme Rímoli São Paulo comemora. 11 anos atrasado em relação ao Palmeiras. E quatro ao Corinthians.Tem naming rights. Morumbi será Morumbis

São Paulo comemora. 11 anos atrasado em relação ao Palmeiras. E quatro ao Corinthians.Tem naming rights. Morumbi será Morumbis

Com mais de R$ 650 milhões em dívidas, o São Paulo conseguiu fechar com uma empresa fabricante de chocolates. Vendeu o nome do Morumbi por três anos. 11 anos de atraso em relação ao Palmeiras. E quatro ao Corinthians

Casares comemora. Depois de 11 anos de atraso em relação ao Palmeiras. E quatro ao Corinthians
Casares comemora. Depois de 11 anos de atraso em relação ao Palmeiras. E quatro ao Corinthians São Paulo

São Paulo, Brasil

Depois de 11 anos que o Palmeiras aproveita os naming rights do seu estádio.

Depois de quatro anos que o Corinthians lucra com a venda do batizado da sua arena.

Finalmente a direção do São Paulo conseguiu.

O nome do Morumbi vai render dinheiro para o clube do presidente Julio Casares.

A partir de 2024, o estádio ganhará um 'esse'.

E lembrará uma caixa de chocolate.

Passará a se chamar 'Morumbis'.

A empresa Mondelez fechou um contrato por três anos com a direção do clube.

Serão R$ 25 milhões por temporada.

Ou seja, R$ 75 milhões.

Palmeiras e Corinthians acertaram por R$ 300 milhões, mas por 20 anos.

Com seus patrocinadores: uma empresa de seguros e uma farmaceútica.

Casares explicou para seus conselheiros que o valor que o São Paulo conseguiu 'é maior'.

Proporcionalmente.

O presidente do clube está entusiasmado.

O São Paulo deve cerca de R$ 650 milhões.

O dinheiro da fábrica de chocolate será um bálsamo para.

O clube deve dois meses de direito de imagem aos atletas.

Calleri reclama que, além dos 60 dias de direito de imagem, não ganhou o bônus prometido pela conquista da Copa do Brasil.

Casares segue firme na determinação de não aceitar que empresas ou bilionários tentem tranformar o futebol do time tricampeão do mundo em SAF.

A expectativa é que o Morumbi ganhe o 'esse' já a partir de janeiro.

E passe a se chamar Morumbis...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas