Cosme Rímoli Roger Guedes salvou o Corinthians da derrota para o Juventude. Time mal escalado

Roger Guedes salvou o Corinthians da derrota para o Juventude. Time mal escalado

Roger Guedes, o estreante, cobrou falta com malícia e salvou o Corinthians da derrota contra o Juventude, que foi melhor em plena Itaquera.1 a 1.  Sylvinho escalou mal Roger Guedes, Renato Augusto e Giuliano juntos

  • Cosme Rímoli | Do R7

Roger Guedes compensou a péssima escalação de Sylvinho. O Juventude foi muito melhor

Roger Guedes compensou a péssima escalação de Sylvinho. O Juventude foi muito melhor

CAIO HENRIQUE/AGÊNCIA F8/ESTADÃO CONTEÚDO - 07/09/2021

São Paulo, Brasil

"Joguei no Real Madrid durante quase cinco temporadas, na equipe dos Galácticos ( Zidane, Beckham, Roberto Carlos e Figo foram seus companheiros) e nunca ganhei a Liga dos Campeões.

"Vencer não é matemática, mesmo se você tiver os melhores em sua equipe.

"Também se aplica ao PSG." 

As frases de Ronaldo Fenômeno foram dirigidas ao time francês, que passou a contar com Messi, Neymar e Mbappé.

Mas, em muito menor proporção, pode se aplicar ao Corinthians.

A expectativa ontem era que, com Roger Guedes, Giuliano e Renato Augusto juntos, pela primeira vez, o time iria golear o Juventude em Itaquera. Com Willian olhando tudo na tribuna.

Pura ilusão.

A equipe gaúcha soube explorar a ganância e falta de humildade de Sylvinho. Foi grande erro escalar apenas Gabriel na marcação. Sobrecarregou Renato Augusto, Giuliano e Gustavo Mosquito que tiveram de compensar a compactação gaúcha na intermediária. Os três tiveram de ajudar a tentar travar os meias do Juventude. Roger Guedes e Jô ficaram isolados. O estreante, aliás, foi obrigado a voltar muito, exagero do treinador.

Marquinhos Santos, no 4-5-1 mandou no jogo. Seu time não só saiu na frente, em mais um gol do veterano oportunista Ricardo Bueno. 

E poderia ter feito mais gols. Mereceria.

O Corinthians lutava, mas não conseguia se livrar de um time melhor estruturado.

Mas aos 41 minutos aconteceu uma falta em Fábio Santos, pelo lado esquerdo da área. Giuliano iria cobrar. Mas Roger Guedes pediu para bater. 

O atacante não atuava desde dezembro do ano passado, quando jogou pelo Shandong, na China.

Rodrigo Bueno marcou um e ainda acertou o travessão de Cássio. Juventude muito melhor

Rodrigo Bueno marcou um e ainda acertou o travessão de Cássio. Juventude muito melhor

Fernando Alves/Juventude

O jogador de 24 anos sempre foi muito inteligente, ousado e técnico. Desde que surgiu na base do Criciuma. Impressionou no Palmeiras, no Atlético Mineiro, até ir para o Oriente.

Enquanto seis companheiros, desesperados, esperavam o cruzamento, Roger Guedes foi egoísta e confiante ao extremo. Surpreendendo o ótimo Marcelo Carné. Bateu na bola com curva, encobrindo a barreira de três homens, já que o goleiro esperava cruzamento. 

Marcou um golaço.

Salvou o Corinthians da derrota.

O 1 a 1 foi injusto com o Juventude.

"Muito gratificante estrear com gol. Estrear com pé direito é muito bom, só faltou a vitória. Queria estrear com vitória, que é o mais importante. A gente buscou o empate até o final. Depois buscamos a vitória, mas não veio. Agora é descansar para o próximo jogo.

"Me senti muito bem. Vinha treinando bem na semana. Estava há oito meses sem jogar um jogo. Mas estava treinando forte em Criciúma. Acho que me ajudou bastante não ter parado nenhum dia."

Roger Guedes mostrou a importância de a diretoria contratar jogadores talentosos.

"O Roger é um atleta, assim como tantos, que tem a capacidade de jogar em duas ou mais funções.

"Ele começou pela direita a sua trajetória, teve um segundo período pelo esquerda e, na China, muitos jogos pela esquerda, assim como atacante, não como referência, mas por trás, mais de 75% dos jogos assim, mas pode ser também um centroavante, é um atleta bem completo, que pode ser usado em situações diferentes", elogiou o treinador, que foi salvo da derrota pelo estreante.

Mas Sylvinho precisa saber encaixar as peças para ter uma equipe poderosa, vencedora.

Não adianta montar o time com jogadores ofensivos, mas perdendo a intermediária, com apenas um atleta real de marcação.

A diretoria do Corinthians, mesmo devendo mais de um bilhão de reais, contratou jogadores com enorme potencial.

Cabe ao treinador saber encaixá-los.

Não viver de um lance esporádico, como o de ontem.

É o que a torcida corintiana espera...

Chamado de gordo, Neymar tira a camisa e volta a questionar críticos

Últimas