Cosme Rímoli Renato Gaúcho luta com o 'já ganhou' na semifinal da Libertadores

Renato Gaúcho luta com o 'já ganhou' na semifinal da Libertadores

Treinador sabe que seu time é muito mais poderoso do que o Fluminense e o Barcelona de Guayaquil. Mas exige responsabilidade dos jogadores. Para evitar uma surpresa que tire o Flamengo de mais uma final

  • Cosme Rímoli | Do R7

Renato Gaúcho segue fazendo história no Flamengo. Semifinalista e favorito à decisão

Renato Gaúcho segue fazendo história no Flamengo. Semifinalista e favorito à decisão

Alexandre Vidal/Flamengo

São Paulo, Brasil

No final da goleada por 5 a1, no Mané Garrincha, os 11 mil flamenguistas que foram ontem, ao estádio, apesar da pandemia, gritavam, em coro, um nome.

O de Renato Gaúcho.

Ele se tornou o técnico com maior número de participação em semifinais de Libertadores, ao lado de Felipão. Cinco vezes. Com a diferença que tem 58 anos. E Felipão, 72.

E é o segundo treinador com maior número de vitórias na Libertadores. São 48 em 80 partidas, só ficando atrás do falecido colombiano Gabriel Uribe, que teve 50 em 124 jogos.

Reverenciavam o treinador que conseguiu sua décima vitória em onze jogos.

Aproveitamento de 90,9%. 36 gols a favor e nove contra.

Que transformaram o clube favoritíssimo para chegar à final da Libertadores.

Com direito já a dois reforços confirmados.

O atacante Kenedy, do Chelsea, e o belga meia Andreas Pereira, do Manchester United, foram contratados por empréstimo. E serão inscritos para disputar a semifinal da Libertadores.

Dois jogadores da Premier League, o Campeonato Inglês.

"Não acho que o Flamengo seja favorito. Vamos respeitar Barcelona e Fluminense", avisava Renato Gaúcho, assim que acabou a partida em Brasília.

"Não temos que pensar na decisão. O objetivo é esse, mas temos uma semifinal pela frente. Vamos esperar o adversário sabendo que é uma partida de 180 minutos e encontraremos dificuldade", antecipava o treinador.

Renato Gaúcho faz questão de manter a seriedade. Não deixar o grupo se empolgar, sonhando com a segunda final de Libertadores em três anos. Fluminense e Barcelona de Guayaquil têm elencos muito inferiores ao seu.

A incrível diferença do time nas suas mãos e nas de Rogério Ceni é absurda.

"Se é o Flamengo do Renato, eu não sei. Mas sei que onde trabalho, eu gosto de alegria, entrega e responsabilidade. Não deixo de cobrar do grupo nos treinos, nos jogos, mas é um grupo muito responsável. Temos o mesmo objetivo, que é buscar títulos. Seremos cobrados por todos e gostamos de responsabilidade e desafios", discursava.

Flamengo de Renato Gaúcho. Números muito melhores do que com Jorge Jesus

Flamengo de Renato Gaúcho. Números muito melhores do que com Jorge Jesus

Alexandre Vidal/Flamengo

O técnico fez questão de não se deixar seduzir pelos dois gols de Gabigol, ontem contra o Olimpia.

" Ele faz muitos gols, ajuda a equipe e procuro dar conselho, corrigir para que faça gols.

"É um dos jogadores que garante o emprego do treinador.

"Mas é importante fazer gol não só de perna esquerda. Tem que chutar de direita, de cabeça."

Gabigol faz questão de destacar o trabalho com Renato, que aprimora sua técnica.

Vale a pena a comparação entre Renato Gaúcho e Jorge Jesus, treinador venerado na Gávea.

Nos 11 primeiros jogos, Renato teve dez vitórias, o técnico português, seis. Os gols marcados agora foram 36, em 2019, 23. E os sofridos, nove. Com Jesus, 13. O aproveitamento de Renato Gaúcho, 90,9% e de Jorge, 63,6%.

"Nós queremos não só a Libertadores, mas o Brasileiro e a Copa do Brasil. O Flamengo vai lutar até o fim para ganhar toda competição que disputa."

Não é por acaso que os torcedores estão ensandecidos.

Assim como os dirigentes, jogadores e jornalistas.

Renato Gaúcho incendiou o Flamengo...

Gabigol já é o 4º entre brasileiros com mais gols na Libertadores

Últimas