Cosme Rímoli Patrocinadores do Corinthians incomodados com acusação de estupro de Robson Bambu. Situação se complica

Patrocinadores do Corinthians incomodados com acusação de estupro de Robson Bambu. Situação se complica

Representantes dos patrocinadores assustados com a denúncia e exposição de suas marcas. Jogador contrata assessoria de gestão de crises. Diretoria o multa por atrasos em dois treinamentos

Situação de Robson Bambu está complicada. Além da acusação de estupro, multa por atrasos

Situação de Robson Bambu está complicada. Além da acusação de estupro, multa por atrasos

Corinthians

São Paulo, Brasil

"Fiquei sabendo da acusação feita contra mim e isso me causa revolta. Já acionei minha advogada para conduzir o caso. Nunca desrespeitei nenhuma mulher.

"Espero que as autoridades esclareçam a verdade o quanto antes para eu voltar a fazer o que eu amo, que é jogar futebol"

Essa é a postura de Robson Bambu, diante da acusação de estupro de vulnerável, registrada na 4ª Delegacia da Defesa da Mulher, em São Paulo. 

O zagueiro do Corinthians se omite. Diante da pior acusação que sofreu na vida. Avisa que sua advogada recomendou que não falasse a jornalistas. 

E mais, contratou uma assessoria de imprensa especialista em gestões de crises.

Os detalhes da acusação são pesados.

O crime teria acontecido na manhã de 3 de fevereiro, após balada, em uma casa noturna, no Tatuapé. Robson e um amigo teriam levado duas garotas, com quem passaram tiveram relações sexuais na madrugada de quinta-feira passada.

Na acusação, a mulher que teve relações com o amigo de Robson diz que, foi acordada com o 'jogador do Corinthians nu sobre ela. E ele entroduzia o dedo na sua vagina', relatou na delegacia.

Foi além, disse que os dois casais consumiram muita 'bebida alcoólica'.

Aos poucos, a situação vai se complicando no Corinthians para o jogador emprestado pelo Nice. Como o blog havia adiantado, o clube é muito rígido em relação a ataques sexuais a mulheres. Fez várias campanhas alertando sobre a situação.

Organizadas e conselheiros já pressionam os dirigentes para a rescisão de contrato.

O clube anunciou hoje uma multa ao jogador.

Não pela acusação.

Mas por haver se atrasado em dois treinos na semana passada.

Na sexta-feira passada, um dia após o suposto estupro.

E no domingo. Robson Bambu não deu justificativa alguma.

A situação do jogador no Parque Jorge está mais do que complicada.

Porque desagrada também um setor fundamental no clube.

Os patrocinadores.

Marca alguma quer estar ligada a um jogador acusado de estupro.

A diretoria diz publicamente que vai esperar as investigações.

Mas nos bastidores, uma análise mais profunda será feita.

Se vale a pena seguir com o atleta de 24 anos, emprestado pelo Nice.

O Corinthians não pagou nada ao clube francês.

Só se comprometeu a bancar o salário do defensor até dezembro.

A pressão para romper o vínculo é muito grande...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas