Cosme Rímoli Palmeiras festeja. O maior patrocínio da história do Brasil

Palmeiras festeja. O maior patrocínio da história do Brasil

R$ 400 milhões . O dobro do que o Corinthians conseguiu nos tempos da MSI. O dinheiro da Crefisa tem dois objetivos. Libertadores e Mundial

Palmeiras, Crefisa, R$ 400 milhões, Corinthians, MSI

R$ 400 milhões nos próximos três anos. Certeza de um time ainda mais forte

R$ 400 milhões nos próximos três anos. Certeza de um time ainda mais forte

Agência Palmeiras

São Paulo, Brasil

O maior contrato de publicidade da história do futebol brasileiro.

R$ 400 milhões em três anos.

106 milhões de dólares.

A famosa Media Sports Investment, MSI, que reunia dinheiro de investidores britânicos e russos, e que aportou no Corinthians entre 2004 e 2007, até a Polícia Federal impor o fim da parceria, com a desconfiança de lavagem de dinheiro, investiu metade do que a Crefisa colocará no Palmeiras até 2021, 50 milhões de dólares, cerca de R$ 187 milhões em contratações como Tevez, Mascherano, Roger, Carlos Alberto.

Tevez foi o mais caro, 22,5 milhões de dólares, cerca de R$ 84 milhões.

Só que o executivo iraniano naturalizado inglês, Kia Joorabchian, não deixou os seus atletas no Parque São Jorge.

Os levou, assim que começaram os rumores sobre a intervenção da Polícia Federal. Kia ficou longe de cumprir a promessa de construir um estádio para o Corinthians. E ainda levou a maior esperança do clube na época: Jô. Carregou o atacante para atuar na Inglaterra.

Na festa marcada para amanhã à tarde, na Academia de Futebol, o Palmeiras assinará o contrato de R$ 81 milhões por ano. O que daria R$ 243 milhões nos três anos.

Daria.

Porque já estão garantidos mais de R$ 160 milhões em salários, prêmios, luvas dos principais atletas.

E do caríssimo técnico Luiz Felipe Scolari.

Veja mais: Palmeirense Nickollas recebe amigos com deficiência no Allianz

O plano de Leila Pereira é manter o Palmeiras como o elenco mais forte da América do Sul nos próximos três anos. Para ter mais chance de ganhar a Libertadores e lutar pelo Mundial.

E depois, em 2021, a empresária e conselheira se lançar como candidata à presidência do Palmeiras.

"Eu só saio do Palmeiras depois que for campeão mundial", garantiu em entrevista exclusiva ao blog.

A oposição, encabeçada por Paulo Nobre, sofreu enorme desgaste com a proposta bilionária da empresa de investimento Black Star, de Hong Kong. O presidente Mauricio Galiotte apresentou papéis e acabou com a especulação.

O Corinthians apenas usou os jogadores da MSI. Depois, foram embora com Kia

O Corinthians apenas usou os jogadores da MSI. Depois, foram embora com Kia

Corinthians

"Neste momento o Palmeiras encerra qualquer tipo de diálogo, por total falta de credibilidade. O Palmeiras foi buscar junto ao banco. Acabamos de receber uma carta do banco HSBC dizendo que os documentos apresentados ao Palmeiras são falsos", declarou.

Nobre acreditava que se apresentasse um novo patrocinador, teria mais chances de voltar à presidência.

Tudo deu errado para ele.

A festa amanhã pelos R$ 400 milhões que a financeira de Leila Pereira será uma celebração.

Veja mais: Palmeiras vende 19 mil ingressos para primeiro jogo no Allianz no ano

A vitória da situação.

Da dupla Galiotte e Leila.

Vão anunciar o maior patrocínio do futebol do Brasil.

Em toda a história.

O dobro do que colocou a funesta MSI...

Negócio fechado! Veja as contratações do mercado da bola