Cosme Rímoli Palmeiras encara a realidade. 83 partidas em 2021 desgastaram o time. Poupará jogadores até a final da Libertadores

Palmeiras encara a realidade. 83 partidas em 2021 desgastaram o time. Poupará jogadores até a final da Libertadores

Abel Ferreira percebeu: o Flamengo está melhor preparado fisicamente para a final da Libertadores. Técnico português fará o que não queria. Poupará jogadores nos três jogos do Brasileiro, antes da decisão

  • Cosme Rímoli | Do R7

Abel, que tanto reclamou do calendário, precisará poupar jogadores. Para final da Libertadores

Abel, que tanto reclamou do calendário, precisará poupar jogadores. Para final da Libertadores

Conmebol

São Paulo, Brasil

Abel Ferreira estava realmente incomodado no Maracanã.

A derrota para o Fluminense teve dois efeitos fulminantes no seu planejamento para a final da Libertadores, contra o Flamengo, daqui 12 dias.

O primeiro, em relação ao remotíssimo sonho de conquista do Brasileiro. O português, viciado em projeções matemáticas em torneis de futebol, sabe que perdeu uma partida fundamental para as pouquíssimas chances do Palmeiras.

Seu clube tem um jogo a mais do que o Atlético Mineiro, líder disparado com dez pontos de vantagem. Faltando apenas seis partidas para o Palmeiras no Brasileiro. Abel, se rendeu, o torneio nacional de 2021 morreu. Apenas precisa de pontos para garantir entrar na fase de grupos da Libertadores de 2022, caso seu time perca a decisão da Libertadores para o Flamengo.

Essa é uma consequência. 

Mas outra bem mais profunda e importante tem a ver com o grave erro que admite ter cometido. Não o de colocar em campo Veron e não Patrick de Paula.

O de subestimar o desgaste do acúmulo de jogos no Brasileiro. O português estava animado com a confiança que a seis vitórias seguidas no torneio trouxeram ao Palmeiras. Era o que ele queria para chegar psicologicamente muito bem em Montevidéu.

Só que o jogo do Maracanã deu um choque de realidade. E que sutilmente o departamento físico tentou mostrar ao técnico. Os jogadores estão cansados.

O Palmeiras já disputou 83 partidas em 2021.

O time chegou à final do Paulista, também na decisão da Libertadores, caiu na primeira fase da Copa do Brasil. E já disputou 32 partidas no Brasileiro. Tudo isso corresponde à temporada de 2021. Mas a de 2020 invadiu este ano.

E o clube disputou jogos do Brasileiro de 2020, ganhou a Libertadores de 2020, a Copa do Brasil de 2020. Perdeu a Supercopa do Brasil e a Recopa Sul-Americana.

O ano foi e segue absurdamente intenso.

Para piorar, a proximidade do verão já aumenta a temperatura, enfatizando o desgaste dos atletas.

Ainda restam o São Paulo, na quarta-feira, no Allianz Parque; o Fortaleza, no Ceará, no sábado; e o Atlético Mineiro, terça-feira, dia 23, no Allianz Parque.

Três jogos antes do confronto valendo a Libertadores contra o Flamengo, no Uruguai, dia 27.

Abel Ferreira ainda ontem tinha informações e assistiria entre ontem à noite e hoje pela manhã, a goleada que o Flamengo impôs sobre o São Paulo. Não só para entender como Renato Gaúcho monta a equipe sem Arrascaeta, que talvez não chegue 100% fisicamente na decisão. Mas, para constatar, o que já havia sido avisado. 

Limitado Fluminense virou jogo no Maracanã. Nos últimos minutos explorou o cansaço paulista

Limitado Fluminense virou jogo no Maracanã. Nos últimos minutos explorou o cansaço paulista

Site Fluminense

Aos trancos e barrancos, Renato tem conseguido economizar energia de seus principais jogadores. Eles são constantemente substituídos ou nem entram em campo. No caso de qualquer dúvida, o técnico os deixa de escalar.

Chegou a hora para Abel. Ele irá poupar jogadores nestas três partidas que antecedem a final da Libertadores. Felipe Melo, Luan, Dudu e Deyverson estão suspensos e não enfrentam o São Paulo. Rony e Gustavo Scarpa têm dois cartões amarelos. Não será surpresa se eles foram suspensos no clássico e não viajarem para Fortaleza. 

Seria excelente para o Palmeiras vencer o líder do Brasileiro, o poderoso Atlético Mineiro, na última partida antes da decisão em Montevidéu. Ainda mais com o confronto acontecendo no Allianz Parque, com o apoio da torcida.

Mas Abel Ferreira analisará dez vezes se colocará todos seus principais jogadores. Ele sabe que Cuca apostará na melhor formação, para se impor diante do clube que tirou seu time invicto da Libertadores.

Abel não pode, no entanto, se arriscar a perder Gustavo Gómez, Raphael Veiga, Dudu, Felipe Melo, Rony, por contusão. 

O português não quer mais se deixar levar pela emoção, pela empolgação.

Não adianta expor, colocar em risco a conquista da Libertadores, pelo prazer de ser vice campeão brasileiro.

Ele sabe que fisicamente, o Flamengo está muito forte. Com jogadores vindo de contusão, muito bem preparados, descansados. Como David Luiz e Filipe Luís. O zagueiro atuou ontem. E o lateral esquerdo estava pronto para jogar, mas Renato Gaúcho decidiu deixá-lo descansando.

"Enquanto tivemos pernas e cabeça, acho que o time manteve o foco, foi organizado, agora quando o jogo chegou aos 60, 70, 80 minutos, foram notórios os erros de passe e posicionamento que não são normais na equipe. Atribuo isso também às capacidades físicas", deixou escapar o treinador ontem, após a derrota no Maracanã.

Se o Fluminense, que é uma equipe muito menos dotada tecnicamente que o Flamengo, se impôs, seria enorme o risco de derrota, se o Palmeiras entrar desgastado na final em Montevidéu, diante do time de Renato Gaúcho.

Daí a dolorosa decisão.

Antes de pensar no resultado, na sua obsessão de ganhar todos os jogos, o português vai analisar com absoluto cuidado físico a escalação do Palmeiras nestas três últimas partidas antes da final da Libertadores.

E se tiver de não escalar jogadores importantes, facilitando o trabalho do São Paulo, Fortaleza e, principalmente, Atlético Mineiro, Abel Ferreira não pensará duas vezes.

A hora é de ter foco.

Optar pela final da Libertadores.

Os jogadores do Palmeiras estão desgastados.

Não suportaram a absurda maratona de 83 partidas...

Cristiano Ronaldo tem raro relógio, avaliado em R$ 2,4 milhões

Últimas