Palmeiras decepcionante. Jailson ainda salvou o time da derrota

Vanderlei Luxemburgo ao assumir prometeu 'espetáculos'. O que se viu nos Estados Unidos foi uma equipe tensa, sem saber o que queria. 0 a 0 feio

Jailson defendeu pênalti. E garantiu ponto a mais. Depois  de um feio 0 a 0

Jailson defendeu pênalti. E garantiu ponto a mais. Depois de um feio 0 a 0

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

Nem sombra do espetáculo prometido por Vanderlei Luxemburgo ao assumir o Palmeiras.

Lógico que foi apenas o primeiro jogo no ano, o empate em 0 a 0, com o Atletico Nacional, pelo Florida Cupa. Com direito a ponto extra na vitória na cobrança de pênaltis por 10 a 9.

O Palmeiras voltou a mostrar lentidão, indecisão do meio de campo para a frente. Nos primeiros 45 minutos, quando atuou a equipe principal, a partida foi um tédio. 

Com apenas Dudu mostrando objetividade, criando situações delicadas para a zaga colombiana. Como em 2019, Lucas Lima mostrou sua passividade, Raphael Veiga, inseguro. E Luiz Adriano brigando sozinho, isolado, entre os zagueiros.

O destaque preocupante foi Felipe Melo.

Luxemburgo não quer mais como volante e sim como zagueiro.

Ficou claro que ele tem dificuldade em acompanhar na velocidade os atacantes. E ainda revelou sua mania de ir marcar quase na linha do meio de campo, velho costume de volante.

Melo é o novo capitão do Palmeiras.

Fala muito mais do que Bruno Henrique.

Mas só que, além de conversar, cobrar os companheiros, o novo zagueiro precisa aprender a guardar posição.

No segundo tempo, quando o Palmeiras tinha novo time, os destaques ficaram para os jovens Gabriel Veron e Wesley.

O jogo ficou aberto, com o Atlético Nacional também buscando vencer.

Só não ganhou graças a Jailson que fez duas excepcionais defesas.

O Palmeiras tem o que reclamar.

Aos 43 minutos do segundo tempo, Wesley foi derrubado, empurrado por Bryan Córdoba. 

O fraco árbitro Elvis Osmanovic nada marcou.

Vieram as penalidades e o Palmeiras venceu.

Por 10 a 9, com uma defesa de Jailson.

O clube, agora vendedor, não escalou Gustavo Scarpa e Matheus Fernandes, que estão para ir jogar na Espanha.

É bom Galiotte colocar a mão no bolso e comprar jogadores.

Só forçar a escalação de jovens garotos é muito pouco.

Para um clube que deseja vencer a Libertadores, lógico.

O Palmeiras de 2020 mostra os mesmo erros de 2019...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook. 

Mercado da Bola 2020: veja quem saiu e quem chegou no seu time