Cosme Rímoli Palmeiras contrata um artilheiro. Não é Cavani. É Miguel Merentiel. Para a reposição de Deyverson

Palmeiras contrata um artilheiro. Não é Cavani. É Miguel Merentiel. Para a reposição de Deyverson

O clube contrata o atacante uruguaio Merentiel, que estava no Defensa y Justicia. Tem mobilidade e é um definidor. Mas não é o artilheiro dos sonhos de Abel Ferreira. É uma aposta. Barata

  • Cosme Rímoli | Do R7

Merentiel no Palmeiras é uma surpresa até para jornais argentinos. É uma aposta de Abel

Merentiel no Palmeiras é uma surpresa até para jornais argentinos. É uma aposta de Abel

Palmeiras

São Paulo, Brasil

Entender a contratação de Miguel Merentiel é fácil.

Está nas planilhas que Anderson Barros mostrou à presidente Leila Pereira.

O jogador uruguaio de 26 anos tem um bom pontencial. Atuava no Defensa y Justicia, mas nunca teve grande relevância no futebol sul-americano. A não ser receber sondagens do River Plate. Jamais esteve na seleção do seu país, por exemplo.

Iniciou sua carreira no Peñarol. O clube não o aproveitou. E o emprestou para o El Tanque Sisley, clube da terceira divisão uruguaia; depois foi, ainda emprestado, para o Lorca, da terceira divisão espanhola; de lá, foi para o Valencia Mestala, time da segunda divisão espanhola.

De lá, foi para o pequeno Godoy Cruz, da primeira divisão argentina. Seu auge foram os dois últimos anos, no Defensa y Justicia, que havia pago 600 mil dólares, cerca de R$ 3 milhões.

A imprensa argentina anunciava, há tempos, sondagens do River Plate. Mas elas não se concretizaram. 

Deyverson, que não teve contrato renovado, ganhava mais de três vezes o salário de Merentiel

Deyverson, que não teve contrato renovado, ganhava mais de três vezes o salário de Merentiel

Cesar Greco/Palmeiras

O Palmeiras conseguiu a melhor estrutura para acompanhar jogadores na América do Sul. E o nome de Merentiel chegou a Abel Ferreira. Ele já conhecia o atacante, porque o enfrentou na final da Recopa Sul-Americana, que perdeu em Brasília, em 2021.

A possibilidade de contratá-lo, com o Palmeiras vivendo com as finanças sob o controle pesado de Leila Pereira, graças a Deyverson. 

O Palmeiras gastava R$ 700 mil com o atacante que Abel Ferreira não quis a renovação. Foi feito o acerto para que o atleta não jogasse mais no clube, apesar de ter contrato até junho.

O salário de Miguel Merentiel não chegava a R$ 150 mil no clube argentino.

Daí a facilidade de negociar com o jogador.

Como o Defensa y Justicia não se classificou para a Libertadores nesta temporada, o clube precisa de dinheiro.

E aceitou vender o jogador de 26 anos por 1,5 milhão de dólares, cerca de R$ 7,4 milhões. E ainda ficou com 20% dos direitos do atacante.

Ele assinou contrato até 2026.

É um finalizador, mas sabe se movimentar, principalmente pelo setor direito.

Chega como uma aposta, não como solução ao Palmeiras.

Como Rafael Navarro.

Merentiel comemorando o título da Copa Sul-Americana de 2020

Merentiel comemorando o título da Copa Sul-Americana de 2020

Reprodução/Twitter

Ou seja, não é aquele jogador, artilheiro importante, que Abel Ferreira sonha.

É uma peça de reposição à saída de Deyverson.

"A verdade é que é algo inexplicável e impressionante. Estou muito feliz por estar no atual bicampeão da América. Vou aproveitar da melhor maneira e dar tudo por essa equipe. Para a minha carreira, é algo enorme, passei de um time rival para o maior da América do Sul. Vou viver isso da melhor maneira, vou me entregar ao máximo por esse clube", disse ao site oficial do clube.

Não houve sequer apresentação para a imprensa.

Foi de maneira discreta, no site do clube.

Ele só poderá jogar quando a janela do meio do ano for aberta, no dia 18 de julho. Até lá, seguirá treinando, se adaptando.

Miguel Merentiel, apelidado por ele mesmo como 'La Bestia', não é o atacante dos sonhos de Abel Ferreira.

É uma aposta que coube na planilha de Leila Pereira.

De reposição à saída de Deyverson.

Nesta temporada, ele marcou 9 gols.

Em 19 partidas.

Até os jornais argentinos e uruguaios estranharam a contratação...

Relembre os casos de racismo contra times brasileiros na Libertadores 2022

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas