Cosme Rímoli Os caixões de Patrick, ironizando o desesperado Grêmio. Vingança, depois de três anos do pedido de 'um minuto de silêncio'

Os caixões de Patrick, ironizando o desesperado Grêmio. Vingança, depois de três anos do pedido de 'um minuto de silêncio'

Patrick não pegou à toa dois caixões de papelões ironizando o Grêmio, caminhando para o rebaixamento. Há três anos, gremistas pediram 'um minuto de silêncio' ao 'falecido' Internacional. Foi vingança

  • Cosme Rímoli | Do R7

Patrick ironizou o desespero do Grêmio. Vingança, depois de três anos

Patrick ironizou o desespero do Grêmio. Vingança, depois de três anos

Reprodução/Premiere

São Paulo, Brasil

Alucinado com a vitória sobre o Grêmio, que encaminha o grande rival para o rebaixamento em 2022, Patrick corre em direção da torcida colorada. Ele sabia onde queria ir. Pegou dois caixões de papelão, com as cores gremistas e correu para o meio do gramado, para ironizar o rival. Entregou um para Matheus Cadorini.

A dupla ficou festejando, balançando os caixões. Embalados pelo ensandecido coro da torcida do Internacional: "Arerê, o Grêmio vai jogar a Série B".

Lógico, que iria dar confusão. Thiago Santos, Cortez, Vanderson e Diego Souza correram atrás de Patrick. Os outros jogadores do Internacional protegeram o provocador.

O que fez Patrick decidir ironizar o desesperado Grêmio, penúltimo colocado no Brasileiro, passa da rivalidade.

Foi uma vingança pessoal.

O jogador nunca perdoou o que aconteceu na final do Campeonato Gaúcho de 2018, vencido pelo Grêmio.

Após a conquista, os jogadores tricolores fizeram questão de eternizar uma foto.

Ao lado da taça, eles colocaram seus dedos sobre suas bocas.

O gesto representava a pesada provocação.

A foto da discórdia, que provocou o ódio de Patrick. Três anos de ressentimento explodiram ontem

A foto da discórdia, que provocou o ódio de Patrick. Três anos de ressentimento explodiram ontem

Grêmio

Em emojis, as redes sociais do clube pediam um minuto de silêncio, dirigido ao Internacional, que teria 'falecido'.

Patrick já estava no Beira-Rio. 

E jamais esqueceu aquela provocação.

Foram três anos de mágoa.

Guardou o troco para hoje.

Acabou expulso, com Cortês.

Mas saiu do estádio do Internacional satisfeito.

Ouvindo palmas.

E o coro, ao ritmo de Ivete Sangalo.

"Arerê, o Grêmio vai jogar a Série B"...

Juntos, Neymar e Coutinho se desvalorizaram R$ 412 mi em 1 ano

Últimas