Cosme Rímoli O palmeirense contra a homofobia é desmascarado

O palmeirense contra a homofobia é desmascarado

O torcedor que protestava contra a homofobia de sua própria torcida, acabou exposto. Ele também chamou são paulinos de 'bambi', em 2010

O palmeirense contra a homofobia é desmascarado

As mensagens que acabaram com o conto de fadas

As mensagens que acabaram com o conto de fadas

Reprodução/Twitter

"A torcida do Palmeiras, em sua homofobia típica, canta que 'todo viado nessa terra é tricolor'.

"Parece que encontrei uma exceção a regra: eu mesmo, viado e palmeirense, e que cola no estádio em TODOS os jogos."

A situação seria perfeita. Nestes tempos contra a intolerância, abuso, homofobia, o jornalista William de Lucca virou matéria. Sua postagem no twitter, criticando a postura homofóbica da torcida do seu próprio time mereceu destaque.

Merecia. 

Pela coragem.

Foi xingado, amaldiçoado e até ameaçado de morte.

Gay assumido, ele confirmou que há 10 anos é um ativista pelo direito LGBT, sigla para lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros. E que levaria todas as ameaças e comentários hom para registrar boletim de ocorrência na 4ª Delegacia de Delitos Cometidos por Meios Eletrônicos.

O twitter oficial do São Paulo tratou de retuitou a mensagem de Willam, dando seu apoio pela postura corajosa. Ganhou também apoio de jornalistas e de inúmeros torcedores.

Mas o final desta história não é tão edificante.

O passado de William o derrubou.

No dia 28 de julho de 2010, ele resolveu usar o seu twitter. Na primeira mensagem, ele postou. "Meu primeiro Palmeiras e São Paulo em um estádio e eu espero, do fundo do meu coração, que não ouça nenhum 'bambi' ou 'viado', porque se não vou tretar".

A memória traiu William

A memória traiu William

Reprodução/Twitter

Não satisfeito, cravou.

"Chupa, Bambi."

A fábula se desfez.

Quem reclamava do preconceito foi também preconceituoso.

Sua defesa foi absurda.

O São Paulo retuitou William

O São Paulo retuitou William

Reprodução/Twitter

"Prints de 2010 e 2011, eu não penso mais."

Mesmo assim, ele estará daqui a pouco no Sportv.

Para falar sobre homofobia.

Terá de explicar a sua.

Ou será que vai omitir?

E ninguém da emissora se dará ao trabalho de checar o twitter de William?

O conto de fadas durou pouquíssimo...

    Access log