O melhor zagueiro do Brasil foi para o Arsenal. Pablo Marí

O Flamengo teve de cumprir acordo. E o vendeu por 10 milhões de euros, R$ 44 milhões. Léo Pereira, do Athletico, é o escolhido como substituto

Flamengo vende Pablo Marí, Léo Pereira Flamengo, Pablo Marí Arsenal, Pablo Marí, Pablo Marí Libertadores Brasileiro

Pablo Marí foi o pilar da defesa do Flamengo. Dois títulos importantes em seis meses

Pablo Marí foi o pilar da defesa do Flamengo. Dois títulos importantes em seis meses

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

Foi o ex-coordenador da Seleção, Edu Gaspar, quem avisou o treinador espanhol Mikel Arteta.

Gaspar, que foi dispensado da Seleção depois da bizarra escolha de Sochi como sede do Brasil na Copa da Rússia, foi trabalhar como diretor técnico do Arsenal.

E o time inglês estava precisando desesperadamente de um bom zagueiro, experiente, com personalidade, para o restante da Premier League e da Liga Europa.

Para Edu não havia dúvida. O melhor zagueiro do futebol brasileiro se encaixava perfeitamente no perfil que o clube precisava.

26 anos, firme, veloz, excelente nas bolas aéreas, tanto defensivas quanto ofensivas.

Barato para os padrões da Premier League.

E o melhor de tudo, europeu.

O espanhol Pablo Marí.

Arteta aceitou.

E Edu, desde o ano passado, vem conversando com a direção rubro negra.

Marí sempre foi um jogador injustiçado. Especialista em times da Segunda Divisão. Maiorca, Gimnastic, Girona, Breda, La Coruña. Foi comprado pelo Manchester City, mas nunca jogou pelo clube inglês.

Ele está no auge de sua forma.

O Flamengo gastou apenas R$ 5,5 milhões com sua contratação.

Bastaram seis meses para ele se firmar como o melhor zagueiro do país. E um dos melhores da América do Sul.

A confiança e o treinamento de Jorge Jesus conseguiram que se destacasse. Fosse o pilar defensivo do clube campeão brasileiro e da Libertadores.

Marí ficou eufórico com a proposta do Arsenal.

E pediu para a diretoria flamenguista vendê-lo.

O escolhido por Jesus para substituir Marí: Léo Pereira, do Athletico

O escolhido por Jesus para substituir Marí: Léo Pereira, do Athletico

Atlhetico Paranaense

Conversou também com Jorge Jesus, que compreendeu a situação.

A cúpula flamenguista chegou a um acordo financeiro com o Arsenal.

O valor é oito vezes mais que o clube carioca pagou pelo jogador.

São 10 milhões de euros, cerca de R$ 44 milhões.

O lucro em seis meses é fabuloso.

Mas a diretoria flamenguista foi 'obrigada' a vender o atleta.

Desde que chegou, em julho de 2019, havia o acordo que, se surgisse uma equipe de alto nível europeia e o zagueiro quisesse ir embora, estaria liberado.

O Flamengo teve tempo para escolher o substituto de Marí.

A escolha de Jorge Jesus foi de Léo Pereira.

Zagueiro firme, mas técnico, tem 23 anos. 

No ano passado, o Flamengo já havia tentado contratá-lo.

Fez três tentativas.

A maior proposta foi de 3,5 milhões de euros, cerca de R$ 16 milhões, por 50% do atleta. 

A direção do time carioca está disposta a oferecer bem mais.

As negociações estão adiantadas.

Mas apesar do lucro, o clima não é de empolgação na Gávea.

Muito pelo contrário.

Pablo Marí foi considerada a grande surpresa de 2019.

Jogou bem melhor do que todos, inclusive Jorge Jesus, esperavam.

Mas sua vontade de voltar à Europa e, finalmente, atuar em uma grande equipe, prevaleceu.

O campeão brasileiro e da Libertadores sentiu o baque.

Mas aposta todas as fichas em Léo Pereira para seguir com sua defesa segura, adiantada, grande responsável pela força ofensiva flamenguista.

Pablo Marí já foi até autorizado a viajar para a Inglaterra.

Foi.

Antes, fez questão de agradecer a Jesus.

E à direção flamenguista.

O Brasil fez seu futebol renascer.

Ser valorizado como deveria.

Sorte do Arsenal...

Implantação de grama artificial no Allianz Parque está quase pronta