Cosme Rímoli No auge da pandemia, Corinthians vence. CBF e FPF celebram

No auge da pandemia, Corinthians vence. CBF e FPF celebram

Pela primeira vez na história, uma partida do Campeonato Paulista foi disputado no Rio. Por conta da pandemia, o Corinthians vence com o Mirassol em Volta Redonda

  • Cosme Rímoli | Do R7

Mosquito comemora o gol da vitória histórica. Campeonato Paulista no Rio de Janeiro

Mosquito comemora o gol da vitória histórica. Campeonato Paulista no Rio de Janeiro

Rodrigo Coca/Agência Corinthians 23.03.21

São Paulo, Brasil

A CBF e a Federação Paulista de Futebol seguem desafiando as críticas por manter o futebol, com o Brasil quebrando tristes recordes de mortes pela pandemia da Covid-19.

Só neste dia 23 de março de 2021, 3.158 brasileiros perderam a vida, infectados.

Mas mesmo assim, o presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos, fez história.

Pela primeira vez, desde que começou a ser disputado, em 1902, uma partida do Campeonato Paulista foi disputada no Rio de Janeiro, em Volta Redonda.

A situação surreal se deveu à proibição de eventos esportivos em São Paulo, até o dia 30 de março.

Como o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, não permitou jogos de outros estados na capital carioca, a partida aconteceu em Volta Redonda.

O Mirassol, de Eduardo Baptista, fez excelente primeiro tempo. Com toque de bola eficiente, ataques em bloco, principalmente pela esquerda, criou quatro chances reais. Mas desperdiçou três e, na outra, Cássio fez uma ótima grande defesa, travando chute de Diego, cara-a-cara.

O time interiorano chegou a ter 71% de posse de bola. Mas não conseguiu marcar.

O Corinthians foi cirúrgico.

Aos 22 minutos, Gabriel deu excelente lançamento para Fagner. O experiente lateral percebeu Mosquito chegando livre na área. O toque foi seco, sem chance para Muralha. 1 a 0.

No segundo tempo, o Mirassol continuou lutando. Chegou a 21 finalizações contra o gol corintiano. O time de Mancini, só 12 vezes.

A marcação corintiana melhorou, não dando tanto espaço nas intermediárias.

Ramiro, em contragolpe, chegou a acertar a trave de Muralha.

O Mirassol conseguiu ter um pênalti aos 45 minutos do segundo tempo.

Fábio Santos cortou cruzamento com a mão esquerda.

Fabrício foi para a cobrança.

E Cássio conseguiu defender, no canto esquerdo, mostrando toda sua explosão muscular.

E garantiu o resultado positivo, injusto. 

Foi o 20 pênalti defendido pelo goleiro, desde que foi contratado, em 2012.

Cássio defendeu seu 20º pênalti desde que chegou ao Corinthians, em 2012

Cássio defendeu seu 20º pênalti desde que chegou ao Corinthians, em 2012

Reprodução/Premiere

O  clube do Parque São Jorge conseguiu garantir a quarta vitória consecutiva.

Amanhã haverá mais Campeonato Paulista em Volta Redonda.

O Palmeiras enfrentará o São Bento.

Nesta briga de bastidores, a CBF não conseguiu manter Corinthians e Retrô também em Volta Redonda. Desta vez, pela Copa do Brasil. O prefeito Antônio Francisco Neto decidiu não aceitar a partida na sexta-feira.

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, queria o jogo.

E o presidente da Federação Carioca, Rubens Lopes, conseguiu levar a partida para Saquarema.

Reinaldo Carneiro Bastos também foi derrotado em relação a Santos e Ponte Preta.

A FPF chegou a anunciar a partida em São Januário.

Mas a proibição de Eduardo Paes prevaleceu.

E Reinaldo buscava um local para o jogo, de preferência, nesta quinta-feira.

Teve de desistir.

A partida está suspensa.

Mas a Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz, entidade que acompanha o avanço da pandemia no Brasil, sugeriu que todo o país, com exceção de Amazonas e Rondônia, paralisem suas atividades não essenciais por 14 dias.

A partir de amanhã.

Para desafogar as UTIs dos estados brasileiros, lotadas.

Mesmo assim, Reinaldo Carneiro Bastos e Rogério Caboclo garantem.

Farão o máximo para que o futebol continue no país.

Até pelo menos esta sexta-feira...

Últimas