Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Nem contra dez, o acovardado Corinthians de Luxemburgo vence. E o técnico comemora não ter tomado gol, no triste 0 a 0

Corinthians de Luxa chega a sete partidas sem uma única vitória. O empate de ontem, em 0 a 0, contra o Argentinos Juniors foi lastimável. Com o time brasileiro não dando um chute para o gol argentino. Só se limitou a defender

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli


Corinthians chega a oito jogos sem vencer. Sete com Luxemburgo no comando. Nem contra dez
Corinthians chega a oito jogos sem vencer. Sete com Luxemburgo no comando. Nem contra dez

São Paulo, Brasil

Embora Vanderlei Luxemburgo procurasse disfarçar o péssimo momento do Corinthians, outra vez, não conseguiu.

Os fatos derrotaram suas palavras.

Seu time, mesmo com um jogador a mais, apenas empatou com o Argentinos Juniores, em 0 a 0, e ocupa a 3ª colocação do grupo E.

Publicidade

Só manteve chances de classificação porque o Liverpool do Uruguai venceu o Independiente del Valle.

Para se classificar, precisa vencer o time equatoriano, em Quito. E o Liverpool, em Itaquera.

Publicidade

A realidade mostra que o Corinthians chegou ao sétimo jogo sob o comando de Luxemburgo e não conseguiu vencer. Acumula quatro empates e três derrotas. Marcou três gols e sofreu dez. Não ficou nem um minuto em vantagem contra os sete adversários.

São 14,3% de aproveitamento dos jogos que disputou.

Na partida de ontem, sua equipe não deu nem sequer um chute que fosse ao gol do Argentinos Juniors. Nenhum.

A equipe ficou acovardada, no esquema 4-1-4-1, o tempo todo. Mesmo quando teve um atleta a mais, por mais de 18 minutos.

Exatamente como fez diante do Atlético, no Mineirão. A melhora contra o Flamengo despertou expectativa que não se confirmou.

Mas, lógico, esperto, Luxemburgo chegou à coletiva de imprensa com um argumento digno de time pequeno, para comemorar. O fato de o Corinthians não ter sofrido gols.

"Nós avançamos, não tomamos gol. Eu analiso futebol de uma maneira que não é só questão de analisar o seu jogo, o seu time. Eles não deixam jogar, são 90 minutos intensos, diminuindo espaço, marcando em cima, querendo a segunda bola, com três zagueiros. Faltou alguém para mastigar a bola, sofrer uma falta. Quando fizemos, nós chegamos."

Sobre o fato de ficar 18 minutos com um a mais, ele não quis se estender.

"Foi muito pouco tempo."

Questionado sobre o principal problema do time, que não consegue vencer, Luxemburgo fugiu da resposta.

“Vou deixar passar um pouco de tempo. Vocês, jornalistas, vão falar das coisas ruins, e eu vi coisas boas.

"Vocês só veem problemas. É duro responder a isso, mas estamos acostumados.

"Daqui a pouco a equipe se ajeita."

Paulinho saiu muito preocupado. Como se sentisse que sua contusão no joelho fosse outra vez séria
Paulinho saiu muito preocupado. Como se sentisse que sua contusão no joelho fosse outra vez séria

Só que a realidade volta à tona. 

E vem bater à porta corintiana.

O time está na zona do rebaixamento do Brasileiro.

Em uma situação delicadíssima na Copa do Brasil, já que perdeu o primeiro jogo eliminatório das quartas para o Atlético Mineiro, por 2 a 0.

E ainda perdeu Paulinho, que torceu o joelho esquerdo.

O mesmo que operou, por conta de um rompimento no ligamento cruzado anterior, em maio de 2022. Só depois de um ano é que teve condições de atuar por uma partida inteira. Há sete dias, na derrota para o Atlético Mineiro, no Mineirão.

O jogador deixou o campo aos 27 minutos do primeiro tempo. E muito preocupado, como se soubesse que a lesão é grave.

Paulinho passará por exames de imagem hoje.

A situação do Corinthians continua péssima nas três competições que disputa.

Luxemburgo tenta disfarçar, mas não consegue...

Jogadores do Corinthians ficam abatidos após novo tropeço na Libertadores; confira imagens

" gallery_id="646ecffd1df97b556800102d" url_iframe_gallery="esportes.r7.com/prisma/cosme-rimoli/nem-contra-dez-o-acovardado-corinthians-de-luxemburgo-vence-e-o-tecnico-comemora-nao-ter-tomado-gol-no-triste-0-a-0-25052023"]

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.