Cosme Rímoli Mourão manda Tite 'pegar o boné'. Técnico pode pedir demissão

Mourão manda Tite 'pegar o boné'. Técnico pode pedir demissão

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, deixa claro. Se Tite não quer comandar o Brasil na Copa América, que vá embora. 'Cuiabá está sem técnico'. Tite pode pedir demissão

  • Cosme Rímoli | Do R7

Mourão fez questão de demonstrar o quanto o Palácio do Planalto não quer Tite

Mourão fez questão de demonstrar o quanto o Palácio do Planalto não quer Tite

Joédson Alves/EFE - 31.03.2021

São Paulo, Brasil

Essa Copa América está amaldiçoada.

Tite e os jogadores não querem disputá-la, por respeito a mais de 473 mil brasileiros mortos pela covid. E também pelo desgaste dos atletas que atuam na Europa. E juntaram duas temporadas seguidas.

Rogério Caboclo, com medo do vexame internacional, já que foi ele quem conseguiu trazê-la para o Brasil, depois que Colômbia e Argentina desistiram, travou uma pesada discussão com o treinador e os atletas. Aos gritos, quis impor a 'hierarquia', afirmando que eles teriam de jogar a Copa América, obedecer a convocação. E 'ponto final'.

Com a ameaça velada de os desistentes não disputarem a Copa do Mundo.

O que revoltou a todos.

O Palácio do Planalto também não gostou da história. E o nome de Tite foi questionado. Com sugestão até de Renato Gaúcho assumir seu lugar.

Quando tudo poderia ficar pior, surgiu, no momento oportuno, a denúncia de assédios sexual e moral contra Rogério Caboclo. Uma funcionária da CBF, inclusive, gravou áudios do dirigente a importunando.

Ele foi afastado ontem mesmo pelo Comitê de Ética. E não deverá voltar ao cargo.

Quando a situação parecia calma, com o presidente interino, coronel Nunes, pedindo para Tite e os atletas jogarem 'pelo Brasil', até para homenagear os mortos, o treinador e os jogadores caminhando para reconsiderar a negativa, hoje, o vice-presidente da República, o general Hamilton Mourão, resolveu incendiar a já tensa situação.

"Não vou entrar nessa discussão (de o time e o treinador não querer jogar a Copa América). Eu acho que faz parte dessa disfuncionalidade que nós estamos vivendo."

"Eu sou do tempo que jogador de futebol, quando era convocado para a seleção brasileira, era considerado uma honra."

"O técnico, ele não quer mais, não quer, o Cuiabá está precisando de um técnico, aí, não tá? Então leva lá, sai, pede o boné."

Jamais um vice-presidente da República deixou claro que não quer um técnico na seleção.

A situação de Tite ganhou um cunho político.

Com apoiadores do governo defendendo a sua saída imediata.

Primeiro, por não conter o motim dos jogadores.

E, segundo, porque não agindo, prejudicaria a imagem do presidente Jair Bolsonaro, que tanto vem garantindo a Copa América no país.

Tite já teria feito críticas ao posicionamento do governo em relação à pandemia.

Ele não é visto com bom olhos no Planalto.

A situação ficou explicíta hoje.

Com o vice-presidente da República sendo bem claro.

Para Mourão, se Tite não quiser treinar a seleção na Copa América, que deixe o cargo.

E vá treinar o Cuiabá.

Diante desse fato, não será surpresa se o treinador pedir demissão após a partida de amanhã, contra o Paraguai.

O ambiente na seleção está ficando insuportável...

De Havelange a Caboclo, veja as grandes crises na trajetória da CBF

Últimas