Cosme Rímoli Mano Menezes renasce. E vira sombra para Tiago Nunes

Mano Menezes renasce. E vira sombra para Tiago Nunes

Nove meses depois da demissão do Palmeiras, treinador ganha força para voltar ao Corinthians. Bragantino também estuda seu nome.

  • Cosme Rímoli | Do R7

São Paulo, Brasil

Faz exatamente hoje dez meses da demissão de Mano Menezes do Palmeiras.

Foi um choque para o técnico que já havia comandado até a Seleção Brasileira.

Acabou tratado sem a menor consideração. 

Teve apenas 20 partidas para trabalhar.

E demissão sumária, deprimente, constrangedora.

O treinador de 58 anos ficou abalado.

Se viu exposto, mandado embora duas vezes no mesmo ano.

Pelo mesmo motivo.

Não conseguir fazer os jogadores do Cruzeiro e do Palmeiras reagirem.

Milionário que está, graças aos 23 anos de carreira, escolheu descansar.

Não aceitar propostas, se reciclar.

Cuidar da saúde.

E, principalmente, da superação psicológica.

Ele sentiu o baque das demissões.

Pelo fraco desempenho em 2019.

Mano Menezes ficou muito abalado com a demissão no Palmeiras. Só 20 jogos

Mano Menezes ficou muito abalado com a demissão no Palmeiras. Só 20 jogos

Palmeiras

Encaminhando o Cruzeiro ao rebaixamento.

E decepcionando o milionário Palmeiras, com seu elenco estelar.

Mas ele sabia.

Logo seu nome seria lembrado em clubes importantes.

E em duas equipes, ele passou a ser cogitado.

No Corinthians e no Red Bull Bragantino.

No Parque São Jorge, devido ao péssimo trabalho de Tiago Nunes.

E por sua relação umbilical com Andrés Sanchez.

Mas a amizade que mantém com Mario Gobbi, candidato da oposição, atrapalha.

O escolhido por Andrés, para representá-lo no pleito, Duílio Monteiro Alves, sabe disso e, por isso, insiste na permanência de Tiago Nunes.

Mas o clima está ficando insustentável, pelos fracos resultados.

O nome de Mano cresce, assim como a rejeição a Nunes.

Felipe Conceição foi demitido. Red Bull Bragantino está na zona do rebaixamento

Felipe Conceição foi demitido. Red Bull Bragantino está na zona do rebaixamento

Red Bull Bragantino

Andrés ficou revoltado com o tratamento que o técnico teve no Palmeiras, estigmatizado como corintiano. Daí a intolerância com seu trabalho.

A direção do Red Bull Bragantino pensou em Mano, na demissão de Felipe Conceição.

O clube investiu mais de R$ 130 milhões no elenco e está na zona de rebaixamento.

Além de Mano, o treinador do Tombense, vice mineiro, também tem defensores no clube.

O ex-treinador do Corinthians foi sondado também por equipes do mundo árabe.

Ele analisa com calma cada situação.

Seu período de exílio deve acabar em breve...

Cinco demitidos em seis rodadas: a Dança das Cadeiras dos técnicos

Últimas